Uma operação conjunta realizada por homens da Polícia Civil de Patos de Minas, de Goiás e de Brasília terminou com a prisão de Renato Rodrigues de Souza nessa terça-feira (23). O homem é apontado como autor do homicídio e da tentativa de feminicídio ocorridos no dia 9 de fevereiro deste ano, na casa dele, no bairro Jardim Paulistano. O segundo suspeito de participação no crime continua foragido.

Renato foi indiciado pela Polícia Civil de Patos de Minas pelo assassinato de Ítalo Henrique da Silva Marques, de 25 anos e por tentativa de feminicídio de uma mulher de 34 anos, além do crime de sequestro e de furto, já que uma das vítimas foi colocada dentro de um carro e mantida com arma apontada para a cabeça, sem ter como sair. As vítimas também tiveram os telefones confiscados pelos autores.

Veja também


Renato foi indiciado e teve mandado de prisão expedido pela Justiça, mas estava foragido e vinha sendo procurado pela polícia. Apesar das poucas informações sobre o paradeiro dele, a Polícia Civil conseguiu descobrir que ele iria para Brasília para se despedir da filha que estava embarcando para Portugal.

Uma operação conjunta foi montada, com o apoio de policiais de Goiás e do Distrito Federal e Renato acabou sendo preso nas proximidades do Aeroporto Internacional de Brasília.

Whashington Júnior Pacheco Santos, de 30 anos, ainda está foragido.

A operação que terminou com a prisão de Renato ganhou o nome de “Na Rede”. O indiciado deverá ser transferido para Patos de Minas, onde ficará à disposição da Justiça. O trabalho continua para localizar e prender o segundo acusado de participação nos crimes, identificado pela Polícia Civil como Whashington Júnior Pacheco Santos, de 30 anos. Quem tiver alguma informação deve ligar no 181 ou 197.