O trecho de mais de 230 quilômetros entre Patos de Minas e a cidade de Arcos faz parte de novos quatro lotes do Programa de Concessões Rodoviárias do Governo de Minas. Nesta quarta-feira (27), a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade lançou consulta pública para o processo de concessão dos novos lotes.

Esses quatro novos lotes somam, aproximadamente, 1.500 quilômetros de extensão. As vias estão localizadas entre Varginha e Furnas (432,8 km), São João Del Rei (452 km), Lagoa da Prata e Itapecerica (442,9 km), e entre Arcos e Patos de Minas (231,3 km). O Governo de Minas prevê investimentos da ordem de R$ 6,6 bilhões ao longo de três décadas de concessões, sendo R$ 2,7 bilhões nos seis primeiros meses.

O trecho ligando Patos de Minas a Arcos e o menor deles, incluindo 231,3 quilômetros da BR 354 e 352. Pelo Plano de Concessões, o concessionário vencedor da licitação deverá instalar 58,7 quilômetros de acostamento e um contorno de 21,6 quilômetros no município de Arcos.

Além desses investimentos, deverão feitas outras obras que buscam o aumento da segurança viária, como a inclusão de interconexões nos principais acessos, rotatórias alongadas, travessias de pedestres e pontos de ônibus. Está previsto, ainda, o alargamento e/ou o reforço de pontes e viadutos.

Consulta pública em Patos de Minas

O valor do pedágio ainda será definido. Durante 45 dias, a população poderá opinar sobre o projeto. Em Patos de Minas, uma Audiência Pública foi marcada para o dia 18 novembro (quinta-feira) às 13h. O local ainda será divulgado.

Os interessados em acompanhar a reunião presencialmente devem fazer inscrição prévia pelo e-mail [email protected] A mensagem precisa ser encaminhada até às 18h do dia útil anterior à audiência e conter nome completo, endereço de e-mail e empresa/entidade que representa, conforme disposto no regulamento disponível no site da Seinfra.

Estruturação

Em sua totalidade, o Programa de Concessões Rodoviárias prevê a modelagem de sete lotes, sendo que os referentes a Triângulo Mineiro, Sul de Minas, Varginha-Furnas, São João Del Rei, Itapecerica-Lagoa da Prata e Arcos-Patos de Minas estão em estruturação pelo BNDES.

O Lote Ouro Preto, por sua vez, tem sido modelado pelo Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), com apoio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Os lotes do Triângulo Mineiro e do Sul de Minas já tiveram consulta pública encerrada, e devem ter edital publicado ainda em novembro.

A malha em estudo para concessão totaliza uma extensão de aproximadamente 3 mil quilômetros e contempla cerca de 120 municípios.