Comunicado de adiamento da Fenamilho 2020.

A maior festa de Patos de Minas e região não será realizada em 2020. Pela primeira vez em 62 anos, o evento terá que ser adiado para o ano seguinte. O anúncio oficial foi divulgado na noite dessa quinta-feira (30). O Sindicato dos Produtores Rurais destacou que tentou viabilizar o evento, mas com a total incerteza da situação e devido aos decretos municipal e estadual de calamidade, infelizmente o projeto teve que ser adiado para 2021, sem data certa para acontecer. A Fenamilho começou a ser realizaza em 1959 e, desde lá, nunca havia sido suspensa.


De acordo com a Assessoria de Comunicação do Sindicato dos Produtores Rurais de Patos de Minas, organizador do evento, devido à Decretação do Estado de Calamidade Pública pelo Decreto Legislativo nº 6, de 20 de março de 2020 e à decretação de suspensão de eventos com aglomeração de pessoas, pelo Governo de Minas Gerais e Município de Patos de Minas, em função da Pandemia causada pela COVID-19, foi promovido o adiamento.

Segundo a nota, "como é do conhecimento de todos, estamos divulgando a Fenamilho 2020 desde o final de 2019. Em todo esse período, vínhamos trabalhando com muito empenho e carinho pra realizar uma Festa especial. Além de grandes shows e dos tradicionais eventos, outras novidades iriam elevar ainda mais o nível da Festa, entre elas a Fenamilho Agro, o Festival Country Beer & Beef e o Concurso Estadual de Queijos".

O comunicado segue dizendo que, "infelizmente, a pandemia do coronavírus, um acontecimento totalmente inesperado, veio interromper este projeto tão importante para nossa cidade. Ainda assim, procuramos manter o otimismo, esperando que a situação mudasse. Mas, neste cenário de total indefinição, somos forçados a comunicar o adiamento do Projeto Fenamilho 2020 para 2021."

Para finalizar, destacou que, "as grandes novidades anunciadas para 2020 serão mantidas ano que vem, para realizarmos um evento à altura do que havíamos programado. Aos que adquiriram o passaporte, fiquem tranquilos, pois o mesmo será válido para 2021."