Publicado em 27/11/2018 por Maurício Rocha
Compartilhe:

Força-Tarefa cumpre mandados na região para combater fraudes no comércio de grãos

O alvo da Operação Ceres é a sonegação de impostos na comercialização de grãos nas regiões do Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas.

Nesta manhã, estão sendo cumpridos 22 mandados de prisão e 44 mandados de busca e apreensão.

Foi desencadeada na manhã desta terça-feira (27), a Operação Ceres de combate a sonegação de impostos na comercialização de grãos. Uma força-tarefa com a participação de 60 servidores da Receita Estadual de Minas Gerais, 139 policiais civis, sendo 15 delegados, 39 policiais militares, 52 servidores da Receita Federal do Brasil e 5 promotores de Justiça trabalham na ação.

O alvo da Operação Ceres é a sonegação de impostos na comercialização de grãos nas regiões do Triângulo Mineiro, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas, o chamado “Cinturão de Grãos” do Estado de Minas. Segundo a denúncia do Ministério Público, produtores rurais, contadores e empresas de fachada criaram uma organização criminosa para fraudar impostos.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Medic Imagem

O esquema teria movimentado, por ano, cerca de R$ 1 bilhão em notas fiscais frias. O esquema teria funcionado da seguinte forma: as chamadas “empresas notariais” emitiram milhares de documentos fiscais ideologicamente falsos, com a indicação indevida do nome de terceiros para ocultar a real identidade dos produtores rurais. Com, os verdadeiros produtores conseguiam vender a produção de grãos sem serem identificados, o que lhes permitia ocultar da fiscalização estadual e federal todo o lucro auferido nas vendas para a indústria nacional intermediadas pelas empresas de fachada.

A força-tarefa calcula que a organização criminosa tenha causado um prejuízo de cerca de R$ 250 milhões somente com a sonegação de ICMS, além da sonegação de Imposto de Renda (IR), do PIS/COFINS e do Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (FUNRURAL) devidos à União.

Diante do enorme prejuízo, ao Ministério Público, por meio da Coordenadoria Regional da Ordem Econômica e Tributária do Triângulo Mineiro, solicitou o sequestro de bens de vários investigados, além da quebra dos sigilos bancário e fiscal das pessoas físicas e jurídicas envolvidas.

Nesta manhã, estão sendo cumpridos 22 mandados de prisão e 44 mandados de busca e apreensão nas cidades de Unaí, Paracatu, Guarda-Mor, Belo Horizonte e Contagem, além de Formosa (GO) e São Paulo (SP).

Imagens atualizado em 27/11/2018 • 8 fotos

Autor: Maurício Rocha Postado em 27/11/2018
Compartilhe:

21 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • ????????? | 1 semana, 5 dias atrás

    Na lagoa Formosa 70 por cento dos empresários e produtores rurais sonega 70 por cento de imposto e TODOS Com ADESIVOS Do BOLSONARO.

    3 0 Responder

  • CEBOLINHA | 1 semana, 6 dias atrás

    Se a policia e o MP forem desenrolando o fia da meada, chegarão em cada tubarão do tamanho ou maior do que o do filme! Praticamente TODOS os grandes produtores possuem esquemas complexos de sonegação fiscal e de calotes no Banco do Brasil e por isso são milionários! Ninguém nesse pais fica rico sem rolo!

    4 2 Responder

  • Pirilampo | 1 semana, 6 dias atrás

    É só suspeitar, porque ninguém honesto, honesto de verdade, não consegue enriquecer nesse país. Se não é roubado por ladrões, o governo rouba com impostos exageradíssimos. Então se ostentou é porque roubou, com certeza.

    4 0 Responder

  • Adão | 2 semanas atrás

    Todos os honestos com adesivo do Bolsonaro na Hinlux...so sabem chamar o PT de ladrão...kkk..pilantras

    31 33 Responder

  • Adão 2 semanas atrás

    Comentário removido pelos leitores. Este comentário foi retirado porque recebeu 20 votos negativos a mais que os positivos.

  • Patriota | 2 semanas atrás

    Queria saber pq não cita nomes, qdo é um ladrão de galinha, é a primeira coisa que fazem!

    25 0 Responder

    russonow - 1 semana, 6 dias atrás

    PORQUE TEM BOA DEFESA E ALEM DO MAIS TEM RECURSO FINANCEIROS PRECISA DESENHAR

    11 0

  • O cerco tá fechando | 2 semanas atrás

    Patos de Minas = Lavanderia (fazendas, construção civil e grãos)

    15 2 Responder

  • Juan Tabarez | 2 semanas atrás

    E muitos desses ...B17....Deus acima de todos.....tudo Onyx Lorenzoni. Lula na cadeia SIM......concordo..... mas bandido preferido virar ministro é pra trouxa ver!

    21 4 Responder

    Ihhhh - 2 semanas atrás

    PT o maior roubo da história do Brasil....eleitores como vc, é só ter uma oportunidade é passa qualquer um para trás.

    20 16

  • Patense Ausente | 2 semanas atrás

    Quantos fazendeiros de Patos foram presos ?

    24 0 Responder

  • Bolsonaro 2019 | 2 semanas atrás

    O que mais irrita a população é não dar nomes aos bois. Esses aí que se jugam empresários de sucesso e no fundo são os maiores corruptos do Brasil que afundam ainda mais esse país, deveriam ter nomes, fotos tudo expostos para a sociedade inteira saber de onde vem e quem são. Mudam para palácios, só carrões e nada acontece. Depois só o Lula que tá errado. Tem pegar e devolver tudo que não tiver comprovação de onde vem o patrimônio.

    22 6 Responder

    Dario - 2 semanas atrás

    te garanto que seus carros ostentavam adesivos do coiso

    25 23

carregar mais comentários