Com exposição inovadora, Balaio vai mostrar o uso da tecnologia na produção de arte; vídeo

Dentro dos cinco dias de espetáculos e ações artísticas e culturais, o Balaio também conta com várias novidades, como a exposição de arte contemporânea “Os Diversos Quintais do Brasil”.

publicado em 24/07/2019,


O Balaio acontece de 14 a 18 de agosto de 2019.

De 14 a 18 de agosto de 2019, ao longo da Avenida Getúlio Vargas, Patos de Minas recebe mais uma edição do Balaio de Arte e Cultura. Neste ano, o evento tem como tema “O Brasil dos Quintais da Arte”, que valoriza e revive a cultura brasileira. Dentro dos cinco dias de espetáculos e ações artísticas e culturais, o Balaio também conta com várias novidades, como a exposição de arte contemporânea “Os Diversos Quintais do Brasil”.

A exposição acontecerá na Casa Arte Palavra, uma das estruturas do evento, com o intuito de dar visibilidade à arte contemporânea da nossa região. O curador de Artes Visuais do Balaio de Arte e Cultura 2019, Gabriel CZ, enfatiza a importância de mostrar o que os nossos artistas estão produzindo dentro desse segmento artístico: “hoje nós temos uma influência muito grande da internet em nosso trabalho. Isso tem impacto direto nas obras que vemos por aí”, contou CZ, que também terá seu trabalho exposto nessa mostra.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Clinica Medic Imagem

De acordo com um dos membros da curadoria do Balaio de Arte e Cultura 2019, Regina Maria, a exposição de artes visuais mescla fotografias, esculturas, pinturas e ilustrações com música eletrônica, tudo isso dentro de uma proposta moderna. Gabriel CZ explicou que a exposição remete a modernidade com elementos nacionais e regionais, mas também não deixa de fora a influência internacional na arte contemporânea. Ele ainda ressalta que novos modos de arte também possuem espaço no Balaio: “algumas das artes mais consumidas atualmente são as artes digitais, como a fotografia e a ilustração digital, que sempre vemos nas redes sociais”, concluiu.

O ilustrador Lucas Vaz, um dos artistas que verá seu trabalho exposto na Casa Arte Palavra, falou sobre o papel dos artistas nessa exposição: “o curador Gabriel CZ nos procurou para mudarmos o conceito atual de exposições de arte. Os estilos de arte expostos no Balaio são de viés clássico. Vamos dar uma balançada nisso, mas sempre dentro do tema proposto pelo evento, que remete a cultura de Patos de Minas e do Brasil”. Ansioso pela exposição, Lucas completa: “É a primeira vez que vou expor para um público tão diverso. Espero que esse público também abrace a tendência de buscar por algo mais moderno, diferente do habitual”.

Além do curador Gabriel CZ e do ilustrador Lucas Vaz, a mostra contemporânea expõe o trabalho dos fotógrafos Lívio Soares, Alexandre Rosa e Bruno Bernardes; o escultor Luís Carlos; os pintores Cristiano Fernandes e Rafael Maciel; e os músicos DJs Pedro Mutante e Fabrício Henrique. Todo esse talento irá se reunir em um ambiente interativo e descontraído. A exposição de arte contemporânea “Os Diversos Quintais do Brasil” estará aberta para visitação de 14 a 18 de agosto, a partir das 18 horas, no Balaio de Arte e Cultura 2019, com entrada aberta ao público. 

Postado em 24/07/2019
Compartilhe:

3 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Parabéns Boi | 3 meses, 3 semanas atrás

    O escultor, músico, tatuador, cuiteleiro, luthier, desenhista, pintor, especialista em plantas e dentre tantas outras coisas, grande ser humano e amigo, Luis Carlos. Esse cara mereçe. Daquelas pessoas que tudo que se dispõe a fazer faz bem feito, porque faz com o coração. Um grande cara. E esse da foto é o grande pai dele.

    0 0 Responder

  • Joaquim Fubá | 3 meses, 3 semanas atrás

    Patos de Minas tem uma cabeça de burro enterrada lá. Já teve tanta coisa boa: grupos de teatro, músicos de primeiríssima qualidade etc. Acontece que não houve renovação no mesmo nível. Ultimamente, salva pouca coisa. Nem um espaço adequado para uma peça teatral a cidade tem. É uma vergonha a decadência.

    5 0 Responder

    Vamos generalizar - 3 meses, 3 semanas atrás

    Não é só patos de minas que está sofrendo com a escasses de arte. É o mundo globalizado, onde qualquer um tem na palma da mão, ao alcance de um toque, tudo que querem. O interesse em criar está se extinguindo. E pra complicar a situação do Brasil ainda tem esses estilos musicais criados para escravizar determinadas classes, lhes dizendo desde onde vão gastar o seu suado dinheiro com roupas e diversão até como vão viver suas vidas, de semana em semana esperando a sexta feira. Infelizmente tenho que dizer uma coisa. Tenho certeza que os nossos intelectuais ,compositores, escritores, e tantas outras classes que lutaram pela liberdade de expressão pudessem voltar no tempo. Pensariam milhões de vezes sobre seus argumentos. Pois a liberdade de expressão criou monstros, máfias, e cartéis que eu, simples questionador, não sei como serão derrotados. Estão destruindo as crianças e jovens, e o tempo é cruel. Ele mata os velhos. Fim.

    0 0