Candidatos a prefeito e vereador em Patos de Minas iniciam propagandas em busca do voto

Esta será a campanha eleitoral com o menor tempo da história.

publicado em 16/08/2016,


Candidatos a prefeito e vereador em Patos de Minas iniciam propagandas em busca do voto

Candidatos a prefeito e a vereador em Patos de Minas não perderam tempo e já iniciaram a busca pelo voto no primeiro dia de propaganda eleitoral. A partir de hoje, os candidatos estão liberados para distribuírem material de campanha e utilizarem os recursos autorizados pela Justiça Eleitoral para alcançarem os eleitores. Esta será a campanha eleitoral com o menor tempo da história.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Rota Pop

O prazo para o registro de candidaturas terminou às 19h de segunda-feira (15). Desde a zero hora de hoje, os candidatos estão liberados para realizarem as propagandas eleitorais. Hoje pela manhã, vídeos e panfletos de candidatos a vereador em Patos de Minas já circulavam nas redes sociais. Aliás, a internet este ano será uma das principais ferramentas de propaganda.

A utilização da internet está quase totalmente liberada. Os candidatos poderão usar todas as ferramentas, desde que sejam gratuitas. A partir de hoje os eleitores também passarão a conviver com os carros de som com jingles de candidatos. Esse tipo de propaganda continua liberado, assim como a distribuição de panfletos e adesivos em veículos.

Os candidatos também poderão utilizar bandeiras,  realizar comícios e fixar propaganda em papel ou adesivo com tamanho de até meio metro quadrado em bens particulares. A propaganda eleitoral poderá ser feita até às 22h do dia 1º de outubro, um dia antes da votação.

Os candidatos deverão observar limites de gastos de campanha, que em Patos de Minas é de R$ 592.180,98 para prefeito e de R$ 39.729,83 para vereador. O Ministério Público já adiantou que vai fiscalizar com rigor a campanha eleitoral este ano. Os candidatos que descumprirem as regras eleitorais poderão ser punidos com multa e até a cassação da candidatura dependendo da gravidade da infração.

Em respeito à legislação eleitoral, não será permitido comentário nessa matéria.

Autor: Maurício Rocha

Postado em 16/08/2016
Compartilhe: