PROCON Estadual divulga pesquisa completa dos preços de combustíveis em Patos de Minas

O objetivo da coleta de preços é de levantar informações sobre o comportamento do mercado.

publicado em 03/10/2019, por Farley Rocha


José Carlos de Oliveira Campos Júnior - Promotor de Justiça. ( Foto: Arquivo Patos Hoje )

O Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor realizou, entre os dias 27 de setembro e 03 de outubro de 2019, pesquisa de preços ofertados ao consumidor, no comércio varejista de combustíveis automotivos, coletando dados em todos os postos revendedores situados no distrito sede do município de Patos de Minas.

O objetivo da coleta de preços é de levantar informações sobre o comportamento do mercado, no momento de oscilações do valor do barril de petróleo no âmbito internacional e de frequentes reajustes promovidos pela Petrobras S.A., em suas refinarias, dentro de sua política de preços.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Clinica Medic Imagem

Os dados foram colhidos em 36 dos 38 postos autorizados pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) a comercializar combustíveis automotivos na cidade de Patos de Minas, sendo que os dois únicos postos que não tiveram seus preços colhidos estão situados na zona rural do município, nos distritos de Major Porto e de Areado.

Os trabalhos de coleta envolveram a presença de fiscal do PROCON Estadual em cada um dos postos revendedores, com a lavratura de formulário próprio, colheita de notas fiscais dos produtos, obtenção de cópias dos registros de análises de qualidades realizados pelas distribuidoras e pelos próprios fornecedores. Os autos de constatação foram instruídos com fotos e vídeos dos painéis e bombas de abastecimento.

De tudo o que foi apurado, restou constatado que os preços estão sofrendo variação entre os diversos postos revendedores. O preço mais barato para pagamento à vista da gasolina comum foi encontrado no valor de R$ 4,579 o litro, enquanto o preço mais caro foi registrado no valor de R$ 4,898, uma diferença de quase R$ 0,32 por cada litro de combustível abastecido.

O menor preço encontrado para o etanol hidratado foi de R$ 2,849 por litro, ao passo que o valor mais alto cobrado dos consumidores foi de R$ 3,145, com uma diferença de aproximadamente R$ 0,30 (trinta centavos) por cada litro. Foram também encontradas diferenças de exatos R$ 0,299/l para o Diesel Comum S-500 e de R$ 0,30/l para o Diesel S-10.

O PROCON ESTADUAL ressalta que, nestes trabalhos, a análise da qualidade ficou restrita à verificação sobre se os postos cumprem as normas da Agência Nacional de Petróleo, que exigem que sejam registrados os dados de controle de qualidade de cada combustível na saída da distribuidora e quando da entrada do produto no posto revendedor.

O órgão de defesa do consumidor planeja a realização de nova fiscalização em futuro próximo, voltada especificamente para a análise de qualidade, com o uso de laboratório móvel e a realização dos ensaios químicos para verificação da qualidade in loco dos produtos.

Confira, no link o arquivo contendo todos os preços coletados pela fiscalização do PROCON Estadual nos postos revendedores de combustíveis entre 27 de setembro e 03 de outubro de 2019.

Fonte: PROCON Estadual

Autor: Farley Rocha Postado em 03/10/2019
Compartilhe:

23 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • justo é justo | 2 semanas, 3 dias atrás

    favor informa a nós consumidores qual posto está mais barato p deixa os abusadores de preço de fora

    0 0 Responder

  • Patense | 2 semanas, 3 dias atrás

    Eles pegam o menor preço que esta sendo cobrado por 1 ou 2 postos e comparam com todos os outros que estão cobrando o mesmo valor (auto) e dizem que não à cartel poque a diferença é de R$0.30 centavos . Essa eles tiraram de letra kkkk.

    1 0 Responder

  • Nenhuma novidade nisso aí | 2 semanas, 3 dias atrás

    As autoridades no Brasil são assim mesmo: ficam do lado dos ricos e contra os pobres que bancam seus altíssimos salários.

    1 0 Responder

  • CAPITALISTA SELVAGEM | 2 semanas, 3 dias atrás

    Vou realizar um “CHOQUE DE ENERGIA BARATA”, o preço do gás vai cair até 40%, o que provocará uma Reindustrialização no país. Paula Guedes Tigrão.

    0 0 Responder

  • Carochinha | 2 semanas, 4 dias atrás

    É tudo verdade viu, gente! Não tem cartel de combustíveis em Patos. As autoridades confirmaram, graças a Deus!

    2 0 Responder

  • Curto e Grosso | 2 semanas, 4 dias atrás

    Os mais baratos são que tem mais suspeita de adulteração. Queremos saber o resultado daquela fiscalização de Qualidade! Se foram boas, com certeza foi adulterado! :joy:

    4 0 Responder

  • Cliente | 2 semanas, 4 dias atrás

    Deveriam era ir no posto ipiranga da José de Santana aquele posto la é um roubo...

    5 1 Responder

  • VALDETE VITALICIA | 2 semanas, 4 dias atrás

    O PROCOM TEM QUE INVESTIGAR TANBEM O COMERCIO DE PATOS DE MINAS.LOGISTAS E COMERCIANTES ESTÃO COBRANDO JUROS PARA PASSAR OCARTATÃO DE CREDITO! DIZEM QUE É A MANUTENÇÃO DA MAQUINA, AGORA NOS SOMOS OBRIGADA APAGAR MANUTENÇÃO DE MAQUINA DE TODAS AS LOjAS?.

    5 1 Responder

    Datena - 2 semanas, 4 dias atrás

    De acordo com o Código do Consumidor, essa cobrança é uma pratica abusiva e indevida!

    2 0

  • Realidade | 2 semanas, 4 dias atrás

    Tem que ter.muita coragem e ser muito macho pra mexer com cartel dos combustíveis e do gás em Patos de Minas. Tá faltando culhões.

    5 0 Responder

  • Buneco Doido | 2 semanas, 4 dias atrás

    Comentei na época da paralisação dos caminhoneiros que os patenses gostam de pagar mais caro em tudo acreditando que isto os deixa em um patamar melhor que os demais brasileiros. Tudo aqui é mais caro do que em qualquer outro lugar. Combustível é mais caro, veículos novos ou usados são mais caros, imóveis são mais caros. Já disse e volto a repetir, patense acha que isto aqui é Paris mas não é. Então pode cobrar mais caro que o patense paga!!!

    5 1 Responder

carregar mais comentários