Polícia Militar Rodoviária aborda veículos e prende condutores por embriaguez na região de Patos de Minas

A Polícia Militar orienta para que, quem for dirigir, não faça uso de bebida alcoólica.

publicado em 06/10/2019, por Maurício Fernandes


O teste de alcoolima de um condutor registrou 1,05 mg/l de álcool por litro de ar alveolar expelido.

Duas pessoas foram presas pela Polícia Militar Rodoviária por dirigirem sob efeito de álcool na região de Patos de Minas. Os condutores abordados fizeram o teste do bafômetro e foram conduzidos para a delegacia por crime de trânsito. As abordagens aconteceram em Serra do Salitre e Carmo do Paranaíba. A Polícia Militar orienta para que, quem for dirigir,  não faça uso de bebida alcoólica.

O primeiro fato aconteceu por volta de 23h30 na rodovia AMG1410 no município de Carmo do Paranaíba. A Polícia Militar Rodoviária abordou um veículo Renault/Sandeiro e durante a fiscalização, os policiais perceberam que o condutor de 42 anos apresentava sintomas de ter ingerido bebida.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Clinica Medic Imagem

Em 05/10/19, por volta das 23h30 a Polícia Militar Rodoviária abordou na rodovia AMG1410 município de Carmo do Paranaíba o veículo Renaut/Sandeiro de placas PXQ 3219 e ao proceder a fiscalização foi verificado que o seu condutor, W.A.M 42 anos,  apresentava sintomas de ter ingerido bebida alcoólica. Ele foi submetido ao teste de alcoolemia o qual aferiu 0,64 mg/l de álcool por litro de ar alveolar expelido,  configurando dessa forma crime de trânsito.

Diante dos fatos o condutor foi preso em flagrante delito pelo crime de embriaguez ao volante, sendo seu veículo liberado no local para condutor devidamente habilitado. Também durante a noite em Carmo do Paranaíba, foram autuados 03 motoristas por dirigir sob o efeito de álcool, porém não caracterizou crime, apenas medida administrativa.

A segunda ocorrência aconteceu por volta de 08h50 deste domingo (06) no Km 133 da BR 146 em Serra do Salitre. Durante a operação Lei Seca, os policiais abordaram um veículo VW/Gol conduzido por um jovem de 21 anos. Durante fiscalização foi notado pelos policiais que o condutor apresentava visíveis sintomas de ter ingerido bebida alcoólica, tais como odor de álcool no hálito, olhos vermelhos e andar cambaleante. Questionado, o condutor relatou que durante a noite, e parte da madrugada, estava em uma festa no povoado conhecido como Catiara e que durante o evento, havia ingerido algumas cervejas não sabendo precisar a quantidade.

Diante dos fatos, o condutor, que também não é habilitado, foi convidado a submeter-se ao teste de alcoolemia, o qual apresentou resultado de 1,05 miligramas de álcool por litro de ar alveolar, configurando crime de trânsito. Do exposto, o condutor foi preso em flagrante delito e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Patrocínio, sendo também lavrados os devidos autos das infrações e o veículo liberado para um condutor habilitado. A Polícia Militar orienta aos condutores para que não façam uso de bebida alcoólica e assumam a direção de um veículo.

Autor: Maurício Fernandes Postado em 06/10/2019
Compartilhe:

1 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • DIMITRI NISHIMURA | 2 semanas, 1 dia atrás

    Sem dúvidas, é notório o esforço da Polícia Rodoviária em abordar, identificar e penalizar os condutores infratores, flagrados dirigindo embriagados. Entretanto, fica uma curiosidade: Quem fiscaliza os policiais? Em quase todos os fins de semana, tem eventos no salão de festas da PM, no Bairro Céu Azul, sendo que policiais e outros convidados saem do local, trêbados e fica por isso mesmo. Não que um erro justifique outro, mais a lei deve ser para todos. Então, manda chuva deve ser conivente com tudo isso ou não saber o que está acontencendo?

    1 1 Responder