IFTM de Patos de Minas trabalha com impressora 3D na produção de máscaras para hospitais

Servidores pedem ajuda com material para produzir as máscaras respiratórias do tipo escudo facial

publicado em 02/04/2020, por Farley Rocha


A impressora 3D está dedicada exclusivamente à produção de máscaras, desde os suportes até as viseiras.

O campus Patos de Minas do Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM) está utilizando sua capacidade técnica para colaborar no combate à pandemia da Covid-19. A unidade dispõe de uma impressora 3D, adquirida para um projeto de pesquisa, e está usando material próprio e de doações para a produção de máscaras do tipo escudo, as chamadas “face-shield”, na qual o usuário encaixa um suporte na cabeça e tem um escudo de acetato entre seu rosto e o ambiente.

De acordo com o IFTM, a impressora 3D está dedicada exclusivamente ao processo de produção de máscaras. A produção por dia é pequena, cada máscara demora 2h30 para ser fabricada, mas já há material disponível para 50 máscaras e a professora responsável, Carolina Pimenta Mota, afirma que uma vez que esse primeiro lote seja finalizado, o IFTM vai buscar doações para continuar com a produção. O Instituto doou dois quilos de filamentos e o campus Patos de Minas está divulgando nas redes sociais uma campanha para doação de acetato (material da viseira). A Credipatos fez a doação do material para as 50 primeiras máscaras e está em processo de compra do material para outras 50 pelo menos.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Orthodontic - Especial Notícias

As máscaras serão doadas, inicialmente, para o Hospital Regional, que é o maior hospital público da região, mas já se estuda a possibilidade de repassar equipamentos também a outros hospitais de Patos de Minas que possuem Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A professora explica que, em todo o Brasil, pesquisadores, profissionais ligados à impressão 3D ou mesmo entusiastas estão se reunindo em torno da iniciativa de produzir máscaras de proteção para profissionais de saúde.

“Existe uma iniciativa nacional organizada pela e-Nable, que usa a hashtag #cadaimpressaoconta. Como sigo as redes sociais de vários canais de impressão 3D, foi o primeiro contato que tive. O Hospital Regional já havia se inscrito como receptor de materiais e, como sei que a cidade de Patos de Minas dispõe de poucas impressoras 3D, entrei em contato com a professora Júnia Magalhães Rocha e, juntas, organizamos o início da produção e a captação de material”, afirma Carolina.

A partir da impressão no IFTM de Patos, o campus da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) também passou a integrar a iniciativa. A professora Carolina entrou em contato com o professor Daniel Costa Ramos, da UFU, que colocou à disposição a impressora 3D da unidade para também produzir máscaras, utilizando os materiais que o IFTM conseguiu. As empresas Efetivo 3D e Empresa Sttudio86 embarcaram na parceria no início da semana e estão utilizando suas impressoras para o aumento da produção. "Com o apoio de nossos parceiros, conseguimos atingir uma produção diária maior e já entregamos 30 máscaras ao Regional".

Carolina ressalta que continua em busca de doações para manter a produção. Os interessados em doar acetato ou outros materiais utilizáveis para a produção podem entrar em contato pelo telefone (34)9 99931-2007.

Ações do IFTM em outros campos

Na última semana, o Instituto doou 1400 máscaras respiratórias ao Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM). As máscaras foram disponibilizadas pelo campus Uberaba do IFTM que as tinha em estoque para utilização em laboratórios de cursos técnicos e de graduação na área de Alimentos e de Química, por exemplo. São 1200 máscaras cirúrgicas, além de 200 máscaras respiratórias do modelo pff2 — peça semifacial filtrante —, que cobre nariz e boca e possui filtro eficiente para retenção dos contaminantes atmosféricos presentes no ambiente de trabalho na forma de aerossóis.

Imagens atualizado em 02/04/2020 • 2 fotos

Autor: Farley Rocha Postado em 02/04/2020
Compartilhe:

11 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Milhoo | 2 meses atrás

    É protetores faciais hospitalares. Ohhhhhh patos hoje .

    1 0 Responder

  • Curió 2 meses atrás

    Comentário removido pelos leitores. Este comentário foi retirado porque recebeu 20 votos negativos a mais que os positivos.

  • Creuza 2 meses atrás

    Comentário removido pelos leitores. Este comentário foi retirado porque recebeu 20 votos negativos a mais que os positivos.

    Carlos - 2 meses atrás

    Salário dos institutos não são nada gordos. Eu inclusive já fui professor no IFTM e pedi demissão pela possibilidade de ganhar bem mais na iniciativa privada e não me arrependo pelo lado financeiro. E se considerar o custo benefício comparando com o que custam Universidades Federais e Centros Universitários como o Unipam (sim, tb tem dinheiro público lá, vai ver o que recebem de subvenções e o retorno das mesmas) é um retorno rápido, são cursos sempre de acordo com a necessidade do mercado de trabalho, a maioria tecnólogos e técnicos, focados em muita atividade prática que fazem o aluno sair realmente pronto para o mercado de trabalho. Dito isso, vc está certa, qqr instituição que receba dinheiro do contribuinte, tem obrigação de prestar de retribuir o máximo possível com serviços à sociedade em um momento desse.

    14 1

    Recalque passa longe - 2 meses atrás

    Creuza toda instituição pública tem custos. Os mesmos são compensados pelo ensino de qualidade que a escola oferta, pelos cidadãos que ajudar a formar . Este trabalho é de extensão e vai além disso, é Humano! Soma esforços da escola e de parceiros. Algumas pessoas agem, põem a mão na massa, enquanto outros criticam, sem sair do lugar. Se você não sabe, concursos são PÚBLICOS, participa deles quem quer e tem os pré-requisitos. Agora, é preciso ter competência para ser aprovado. Quem está trabalhando lá e recebendo seus salários é por MÉRITO, não é favor político ou o "quem indica". Tenta passar num concurso e larga mão de ser invejosa!!!!!! Recalquepassalonge!

    10 0

  • Simone Beauvoir 2 meses atrás

    Comentário removido pelos leitores. Este comentário foi retirado porque recebeu 20 votos negativos a mais que os positivos.

  • Cris | 2 meses atrás

    E tinha gente que pensava que oIFTM.ia quebrar os colégios particulares. por mim deveria ser tudo igual o IFTM. Só doutor e mestre e ensino técnico um completando o outro. e o povo querendo escola cheio militares. lá no IFTM tem polícia? funciona?

    18 2 Responder

  • Geraldo Wagner | 2 meses atrás

    Estou gostando da balbúrdia desse povo do IFTM. Em Patos tem um grande Centro Universitário, o que eles estão fazendo?

    41 0 Responder

    Unipam - 2 meses atrás

    O Unipam tbm convocou seus funcionários para ajudar na confecção dessas máscaras! Estão produzindo nesse momento! Primeiro lote será de 900 unidades! Parabéns a todas instituições pela iniciativa!

    22 7

    Aluno do Unipam - 2 meses atrás

    O Unipam já está trabalhando desde o dia 21/03/2020 no desenvolvimento, já está no 4º protótipo validado pelos médicos e fará mais de 1.500 máscaras de acordo com as normativas da ANVISA. Acompanhem no instagram do FabLa deles. https://www.instagram.com/fablabunipam/

    1 0

  • amanda | 2 meses atrás

    :Tá aí uma boa iniciativa, os cidadãos que puderem doar o material, doem. E as UBS assim como a Upa, Hospital São Lucas, devem precisar muito dessas mascaras. Parabéns pela iniciativa. :

    30 0 Responder