Publicado em 17/04/2018 por Farley Rocha
Compartilhe:

Após polêmica, artista patense explica intenção de quadro exposto em Patos de Minas

O quadro que sugere a parte íntima de uma mulher em forma da Bandeira do Estado de Minas Gerais ganhou vários significados pelos expectadores.

Um quadro exposto no Novo Fórum de Patos de Minas ganhou uma polêmica nos últimos dias. O quadro que sugere a parte íntima de uma mulher em forma da Bandeira do Estado de Minas Gerais ganhou vários significados pelos expectadores: de desrespeito ao símbolo estadual à libertinagem feminina.  No entanto, surpresa com a repercussão, a artista patense Gisele Tavares, autora da obra, ressaltou que a intenção foi diferente.  

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––

O quadro foi exposto no dia 09 de abril nos corredores do andar térreo do Fórum, ao lado de várias outras pinturas com temáticas diversificadas. Gisele explicou que a obra foi produzida para o mês da mulher. “Primeiro, a pintura feita em tela e tinta acrílica foi exposta no Pátio Central Shopping, apenas este mês foi para o Fórum”, disse. Ela destacou que o objetivo foi mostrar a opressão que muitas mulheres sofrem nos dias atuais.

Ela ressaltou a questão da violência contra a mulher em Patos de Minas e também a nível estadual. “Uma mulher é agredida a cada 4 minutos em Minas Gerais. Já está na hora de haver a liberdade feminina. Já tivemos várias mulheres em posições de destaque, mas os salários mais baixos continuam. A arte não serve apenas para decorar ambientes. O artista e sua arte devem ter função social e estar atento à realidade”, destacou.

Um pouco constrangida, Gisele confessou que já foi vítima de agressão. “Tenho uma filha de dois anos e acabei de gerar mais uma menina. A intenção também é de deixar um mundo mais igual para elas. A realidade é opressora e muitas vezes a sociedade tem resistência em aceitar. Até a liberdade de expressão nos dias de hoje está sofrendo. É comum ver jornalistas sendo agredidos ao tentar fazer uma reportagem”, contou.

Nas redes socais, a obra ganhou diversos significados. Teve gente que não achou nada demais. Contudo houve casos em que as reflexões foram além e consideraram a pintura bastante ofensiva. Teve gente que interpretou o quadro como uma busca pela liberdade sexual da mulher, como se ela tivesse buscando a “libertinagem”. A jornalista Isis Correa destacou que muitas pessoas têm o hábito de julgar sem saber e podem se sentir ofendidas.

Gisele Tavares, que também é professora de artes e artesanato no Cristavo, reforçou a intenção ao criar a pintura. “Foi uma forma de lutar contra os preconceitos sofridos pelas mulheres”, concluiu. As pessoas que desejarem saber mais sobre a pintura ou pretenderem adquirir o quadro podem entrar em contato através dos celulares (34) 9 9186 8651 (CTBC) ou (34) 9 9774 7834 (TIM).

Imagens atualizado em 17/04/2018 • 9 fotos

Autor: Farley Rocha Postado em 17/04/2018
Compartilhe:

106 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • MARCOS FERREIRA "X-9" | 3 meses, 3 semanas atrás

    Não tem nada de mais esse quadro. Só faltou um que valorizasse a erva da Jamaica. Lamentável.

    0 0 Responder

  • Bambi | 3 meses, 3 semanas atrás

    Vamos liberar esse triângulo antes que seja tarde gente!

    1 0 Responder

  • GothamHall | 3 meses, 4 semanas atrás

    Deixem de mimimi... Quem tá reclamando, principalmente os homens, é porque não gosta do triângulo vermelho com letras e traços pretos. Deixe que as artistas (AS ARTISTAS) façam suas artes e saiam distribuindo triângulos vermelhos como e quando quiserem. Artistas, só peço que me avisem onde os triângulos serão mostrados e disponibilizados.

    3 2 Responder

  • Resumo da ópera | 3 meses, 4 semanas atrás

    PATOS DE MINAS EM MAIS DE 100 ANOS DE HISTÓRIA AINDA NÃO PRODUZIU UM ARTISTA SEQUER!!!!!

    9 4 Responder

    Resumo da ópera - 3 meses, 4 semanas atrás

    Cite o nome de um, pelo menos!!!!

    6 1

  • Vingadores | 3 meses, 4 semanas atrás

    Imagino que deve ter sido o meu comentário que foi excluído à 4 horas atrás não pelos leitores mas por um unico analista que só quer ver o circo pegar fogo ccomandando uma manada de carneiros carregando sinos no pescoço. Se for,divulgue isso então, a humanidade já está dominada por simbologia há milênios e disfazem de qualquer um para defender um símbolo sendo que o mais importante seria defender a vida é o direito de cada um de se expressar. Atrasados!

    1 3 Responder

  • Clebão | 3 meses, 4 semanas atrás

    Ixa essa aí paga de artista, ela e seus amigos é péssimos pessoas, de artista não tem nada isso é uma calamidade, quer aparecer sem saber ser.

    7 9 Responder

  • Aenaldo | 3 meses, 4 semanas atrás

    Se vc queria expressar indignação pela desigualdade feminina em relação aos ganhos pelo trabalho, porque não usou as mãos ao invés do órgão genital feminino? Liberdade sexual vcs já tem! Imagens assim só depreciam a mulher!!!

    14 7 Responder

    certeza - 3 meses, 4 semanas atrás

    Concordo plenamente.

    3 3

  • Pedro Pedreira | 4 meses atrás

    Ela conseguiu o que queria. APARECER. Pronto.

    21 5 Responder

  • MiMiMi 4 meses atrás

    Comentário removido pelos leitores. Este comentário foi retirado porque recebeu 20 votos negativos a mais que os positivos.

  • Vanessa | 4 meses atrás

    Ridículo de feio. Lixo. Esse é artista onde? No Zorra. Kkkkkkkk. Vai vender onde essa merda?

    22 13 Responder

carregar mais comentários