Alta do desemprego no Brasil em maio não afeta mercado de trabalho em Patos de Minas

Entretanto, em Patos de Minas os números ficaram praticamente estáveis.

publicado em 30/06/2020, por Maurício Rocha


Centro de Patos de Minas.

O Brasil perdeu mais de 330 mil postos de trabalho no mês de maio segundo balanço divulgado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED – do Ministério do Trabalho. Em Minas Gerais, a queda nos postos de trabalho também foi expressiva. Entretanto, em Patos de Minas os números ficaram praticamente estáveis. 

Afetado pela pandemia da Covid-19, o Brasil já vinha de queda no número de postos de trabalho em abril. Em maio, segundo o Caged, foram 703.921 admissões contra 1.035.822 demissões, totalizando saldo negativo de 331.901 postos de trabalho. Minas Gerais perdeu 33.695 postos de trabalho. Foram 79.476 admissões e 113.171 demissões no mês de maio.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Orthodontic - Especial Notícias

Em Patos de Minas, o mercado de trabalho permaneceu praticamente estável no mês de maio. Foram 1.272 admissões e 1.275 demissões, o que resultou em um saldo negativo de apenas três postos de trabalho. Embora negativo, o resultado é melhor do que no mês de abril, quando o município perdeu quase 700 postos de trabalho.

Pnad Contínua

O IBGE também divulgou nesta terça-feira (30) o resultado da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Mensal (Pnad Contínua), referente ao mês de maio. A taxa de desocupação no Brasil subiu 1,2 ponto percentual e ficou em 12,9% no trimestre móvel encerrado em maio de 2020. 

Isso mostra uma redução de 7,8 milhões no número de pessoas ocupadas no período. O aumento é registrado em comparação aos três meses entre dezembro de 2019 e fevereiro de 2020, quando era 11,6%. Em relação ao mesmo período de 2019, quando era de 12,3%, o aumento é de 0,6 ponto percentual (p.p).

Autor: Maurício Rocha Postado em 30/06/2020
Compartilhe:

29 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Trabalho a moda Bolsonaro | 1 semana atrás

    "Alta do desemprego no Brasil em maio não afeta mercado de trabalho em Patos de Minas. " Ainda não né?!!????????

    3 1 Responder

  • OBSERVADOR | 1 semana, 1 dia atrás

    Se manteve gracas ao Martminas, Bharamas, safra, empresa asfalto etc...Agosto o número demissões sera alta e admissão baixa Infelismente.

    9 1 Responder

  • Anonimo | 1 semana, 1 dia atrás

    Mandem curriculum para o Mart Minas, Bahamas, Frigopatos. Nenhuma cidade aguenta esses comercinhos familiares nao. Trabalha o pai, a mae, a filha, quando muito, empregam uma pessoa pra quase escravizar. Tem q vir os grandes, as grandes redes, o futuro é esse, e quem nao se preparou, tem mais é que chorar. Patos ainda falta muita industria pra salarios melhores. Fico vendo nego desfazer de Hipernercado, mas q diferenca salarial tem dessas lojinhas meia boca q fecharam as portas?

    8 14 Responder

  • Zorro | 1 semana, 1 dia atrás

    Que isso, aumento de desemprego, não afeta mercado de trabalho em Patos, e claro tem mais malandro que não trabalha, roubando e usando drogas que trabalhador tentando sobreviver com a lambança dos políticos do Brasil. Depois que a pandemia passar, quem fez essa pesquisa faz uma visitinhas nas unidades prisional do Brasil, que vc vai ver para onde tá indo o dinheiro do cidadão trabalhador ,que paga impostos, vocês comerciantes que estão quebrando, manda fazer uma pesquisa por quanto saí cada cabeça de boi por preso, aí não faz cortes não,culpa os trabalhadores do executivo , que os funcionários públicos, como setores da educação, saúde, segurança pública, esses que estão sendo massacrados pelo o governos.

    12 0 Responder

  • Pirilampo | 1 semana, 1 dia atrás

    Lógico que não afeta, aqui nunca teve emprego mesmo, só tem micro e pequenos empresários donos do seu próprio boteco, quero dizer, negócio...

    9 14 Responder

  • André | 1 semana, 1 dia atrás

    Somos quatro trabalhadores em casa e todos demitidos.

    23 0 Responder

  • Restinho de ano | 1 semana, 1 dia atrás

    Ahh eu acho que esse prefeito é tão bom... mas tão bom para população, que Patos de Minas tem um comércio tão forte, que deveria soltar um decreto, fechando o comércio esse restinho de ano, a cemig já fez um ajuste de 2,54% , falta a copasa tb, os IPTU já estão na mão... viva patos de minas

    19 1 Responder

  • Hipermercado | 1 semana, 1 dia atrás

    Aí vem o Mart Minas e salva a estatística de julho, só aqui em Patos de Minas mesmo.

    11 1 Responder

  • Comerciante | 1 semana, 1 dia atrás

    devo estar morando em outro local então, pois só no meu comercio demiti 6, e pelo que vejo e converso,as demissões estão altas... tem alguma informação errada ai

    31 2 Responder

    Ze - 1 semana, 1 dia atrás

    Tem nao. Vc demitiu, outro foi la e contratou. Tem empreendedor vendo oportunidades enquantos muito querem manter suas lojinhas de 20, 30 anos.

    3 9

  • BOMBA RELÓGIO | 1 semana, 1 dia atrás

    aguardem... tic tac tic tac

    14 2 Responder

carregar mais comentários