A fissura de palato submucosa é diferente da fissura labiopalatina mais comum, onde a abertura ou divisão é visível na camada externa da boca, incluindo as lacunas e o palato. No caso de fissura submucosa, a anomalia craniofacial fica localizada abaixo da superfície da mucosa, o que a torna menos visível e pode demorar a ser diagnosticada. Continue lendo e descubra mais sobre essa condição.

O que é uma fissura submucosa?

Uma fissura submucosa no palato é uma condição na qual há uma abertura ou divisão na no palato, mas que não é observada tão facilmente, uma vez que é coberta por uma fina camada de mucosa.

Dessa forma, muitas vezes esse diagnóstico só é recebido quando a criança começa a apresentar alterações de fala que são características da fenda labiopalatina.

Embora a fissura submucosa seja menos comum do que a fissura labiopalatina , esses casos também são considerados multifatoriais, o que significa que uma combinação de fatores genéticos e ambientais.

Diagnóstico  e tratamento da fissura submucosa

O diagnóstico da fenda labiopalatina submucosa é feito com uma tríade clássica que implica em úvula bífida, translucência da mucosa e chanfradura óssea, ou seja, é possível sentir o osso fendido tocando a região.

A fissura submucosa nem sempre tem indicação cirúrgica, uma vez que a criança nem sempre apresenta alterações funcionais na fala nos quadros mais simples.

Portanto, nesses casos assintomáticos ou leves, o médico pode optar por uma abordagem de observação, monitorando a condição ao longo do tempo.

Por outro lado,  se for identificado na avaliação que a criança tem dificuldades de fala como a hipernasalidade, dificuldades na alimentação ou infecções recorrentes, a cirurgia pode ser necessária para corrigir a abertura na camada submucosa e suas consequências.

Nos casos em que a fala está afetada, a terapia de fonoaudiologia também pode ser recomendada para melhorar a articulação e a pronúncia. Além disso, a manutenção de uma boa saúde bucal é essencial para prevenir infecções e outras complicações.

A pesquisa contínua é necessária para entender melhor as causas da fissura submucosa e desenvolver abordagens de tratamento cada vez mais eficazes. Se você ou seu filho apresenta sintomas que sugerem uma fissura submucosa no palato, é importante procurar atendimento médico especializado para avaliação e orientação adequada.