Vizinhos relatam invasão de usuários de drogas na Biblioteca Municipal e cobram segurança

Eles fizeram um abaixo-assinado para cobrar mais segurança.

publicado em 12/02/2020, por Maurício Rocha


Biblioteca Municipal João XXIII.

Moradores vizinhos à Biblioteca Municipal João XXIII se reuniram com representantes da Polícia Militar, Câmara Municipal e da Secretaria Municipal de Cultura para apresentar os problemas que vêm ocorrendo no local, como a invasão de usuários de drogas. Eles fizeram um abaixo-assinado para cobrar mais segurança.  

Simone Sefisa de Oliveira e Antônio Carlos de Oliveira representaram os 30 moradores que referendaram o abaixo-assinado. No documento, eles cobram a construção de um muro ou cerca em volta da Biblioteca e do corte de quatro árvores localizadas no passeio de entrada. “Já presenciamos disparos de arma de fogo, furtos, roubos e, até mesmo, indivíduos praticando sexo”, conta Simone, que mora a poucos metros da João XXIII.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Clinica Medic Imagem

Os moradores explicam que o problema ocorre durante a noite. “Deu seis horas da noite começa o movimento de usuários de drogas. Sinto insegurança até mesmo para colocar o carro na garagem”, diz Antônio, que mobilizou os moradores da Rua José de Santana para o abaixo-assinado. 

Representantes da Polícia Militar, tenente Clênio e tenente Rogério, confirmaram a propensão desse tipo de ação no espaço devido à falta de iluminação adequada e a não delimitação física do imóvel. De acordo com documentos da Polícia Militar, de 2014 a 2019, foram registrados dez (10) boletins de ocorrências, todos de natureza de furto ou roubo, com exceção do último ano, que não houve registros de roubos nas imediações, segundo o tenente Clênio.

Diretor de Eventos da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, Dácio Pereira conta que tomou medidas referentes à iluminação: “colocamos holofotes ao redor da Biblioteca para melhorarar essa questão”, concluiu. 

Os vereadores presentes comprometeram-se em ajudar nas solicitações dos moradores dentro das possibilidades legais, assim como o diretor de Esportes, Alex Peres. O abaixo-assinado será protocolado e enviado às secretarias de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer; Obras Públicas; e Agricultura, Pecuária, Infraestrutura Rural e Desenvolvimento Sustentável.

A Biblioteca Municipal João XXIII está localizada na rua José de Santana, próxima ao Parque do Mocambo no bairro Jardim Centro. A enorme estrutura inaugurada na década de 90 possui mais de 30 mil livros e foi criada para incentivar a leitura e a pesquisa. Atualmente, o imóvel abriga também a sede da Secretaria Municipal de Cultura de Patos de Minas. No ano passado, o Patos Hoje mostrou a precariedade dos alambrados que cercam o imóvel. Na época, o secretário Fábio Amaro prometeu resolver o problema.

Imagens atualizado em 12/02/2020 • 8 fotos

Autor: Maurício Rocha Postado em 12/02/2020
Compartilhe:

23 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Rafael | 6 dias, 3 horas atrás

    A unica coisa que esses governantes nao deixam acabar é a mamata do beneficio proprio.

    12 0 Responder

  • trouxa | 6 dias, 3 horas atrás

    Parece que não foi só os usuários de drogas que invadiram ai não.. o mato também invadiu. Mais uma vergonha na conta da prefeitura..

    11 0 Responder

  • Realidade | 6 dias, 3 horas atrás

    É muito sem noção quem fez aquela biblioteca ali. Quando era no centro havia utulizacao. Ali ninguém vai porque é longe e o atendimento é péssimo.

    9 7 Responder

  • RODINEI | 6 dias, 3 horas atrás

    ESTÃO QUERENDO CORTAR ARVORES? AQUI EM PATOS JÁ NÃO TEM QUASE ARVORE NENHUMA...

    8 4 Responder

  • Alguem | 6 dias, 4 horas atrás

    Demorou tomar providência minha irmã foi assaltada a 12 anos atrás amarrou ela e colocou fogo, imagina o que não podem fazer com as pessoas...

    3 0 Responder

  • tião patense | 6 dias, 4 horas atrás

    Vai que eles entraram pra procurar alguma obra de literatura?? Só Deus pode julgar.

    2 2 Responder

  • Gilberto Zuconni | 6 dias, 4 horas atrás

    Essa questão é de segurança pública. Se fizerem toda essa intervenção ambiental, de nada vai resolver. Esses maconheiros, vadios, viciados, mudarão de lugar e vão dar trabalho pra outra localidade. Se a Polícia trabalhasse, para frear esse tipo de esbornia, com certeza veríamos, de fato, esse tipo de importunação diminuir ou, quiçá, acabar. Essa praça abaixo da biblioteca sempre sofreu com a infestação desses drogados. A Polícia já trabalha no método psíquico virtual para inibir esses crimes. Viatura parada e policiais no Whatsapp vai extirpar esse tipo de comportamento do nosso município, se não, do mundo. A temporada de caça aos votos já começou!

    8 0 Responder

  • DJs bom | 6 dias, 4 horas atrás

    Tá tudo muito ruim, tá tudo muito mal, mas não podemos nos esquecer de que o Palmeiras não tem mundial.

    7 20 Responder

    Simonal - 6 dias, 4 horas atrás

    O que ó CHUH tem a ver com o PHEIHDO???

    3 2

    DJs bom - 6 dias, 1 hora atrás

    Um depende do outro pra nascer e prosperar.

    1 1

  • Ma | 6 dias, 5 horas atrás

    Já fui lá pra estudar 3 vezes e estava fechada, recorro agora a biblioteca do unipam. É uma pena o que está acontecendo com esse local.

    16 4 Responder

  • Alceu Kuehmehl | 6 dias, 5 horas atrás

    A Polícia deveria se envergonhar de ser chamada para cobrarem a falta de atuação dela. Não há patrulhamento na nossa cidade. Quando mudou de comandante, esvaziaram o batalhão, colocando um bando de policial nas ruas, policiais estes, que ficavam em "funções administrativas", imaginei que melhoraria a segurança. Comecei a ver presença de polícia na rua, mas, já passou a sensação de segurança, os marginais já notaram que o ambiente está favorável pra atuarem, pois, viatura estacionada, com policial no Whatsapp, não inibe cometimento de crime. Posto isso, vejamos: as árvores que pagam o pato, bem como os cidadãos, que vivem a insegurança pública. Pessoal, há uma modalidade nova de golpe na praça! Agentes públicos fingindo estarem importando com os problemas que afligem a sociedade civil. Agem de terno ou com vestes casuais, em momentos oportunos, via de regra, próximo às eleições. Prometem tudo, cumprem nada. Alguns agem fardados, vociferando e imputando os seus fracassos ao judiciário. Patos não tem prestação de serviço público, seja ele de qual espécie for!

    22 5 Responder

    RCF - 6 dias, 4 horas atrás

    PARABÉNS PELO COMENTÁRIO, FALOU TUDO. AGORA A PM RESOLVEU JOGAR A CULPA NO JUDICIÁRIO,COMO DISSE O MINISTRO DA ECONOMIA GUEDES , SERVIDOR PÚBLICO SÃO PARASITAS.

    6 6

    Nova?? - 6 dias, 3 horas atrás

    Modalidade nova???kkkkkkkk! Faz arminha que passa! Mané!!!

    7 7

carregar mais comentários