Seminário promovido pela Amapar debate mudanças na legislação eleitoral em Patos de Minas

As mudanças impostas na legislação eleitoral vão desde os prazos para convenções e registros de candidatura até a forma de financiamento de campanha.

publicado em 20/05/2016,


O juiz eleitoral, Vinícius de Ávila Leite, falou sobre as mudanças na propaganda eleitoral.

As pessoas que pretendem participar das Eleições Municipais 2016 devem ficar atentas a uma série de mudanças na Legislação Eleitoral que entrou em vigor este ano. Um seminário promovido pela Associação dos Municípios da Microrregião do Alto Paranaíba – Amapar – nesta manhã em Patos de Minas esclarece dúvidas sobre o comportamento a ser adotado por partidos políticos e pelos candidatos.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Clinica Medic Imagem

As mudanças impostas na legislação eleitoral vão desde os prazos para convenções e registros de candidatura até a forma de financiamento de campanha. Empresas estão proibidas de oferecer dinheiro aos candidatos e a arrecadação deve ser feita apenas de pessoas físicas. Além disso, o valor gasto por cada candidato não pode ser superior a 70% do maior valor declarado na eleição anterior.

Para reduzir os custos com a eleição, o prazo de campanha também diminuiu. Os registros de candidaturas nos cartórios, que antes tinham que ser feitos até 05 de junho, agora podem ser finalizados até as 19h do dia 15 de agosto. A campanha eleitoral, que começava em julho, este ano terá início em agosto. A propaganda na TV teve uma redução de 10 dias e terá início no dia 26 de agosto.

Imagens atualizado em 20/05/2016 • 8 fotos

Participam do seminário representantes da Justiça Eleitoral, Ministério Público Eleitoral, advogados e representantes de partidos políticos de Patos de Minas e da região. O juiz eleitoral, Vinícius de Ávila Leite, falou sobre as mudanças na propaganda eleitoral. Ele disse que a propaganda é um direito dos partidos, dos candidatos e também dos eleitores para conhecerem as propostas de cada, mas destacou que as regras devem ser respeitadas.

Durante o seminário, os representantes da Justiça Eleitoral também alertaram os partidos políticos e os futuros candidatos o risco do abuso político e de poder econômico. Vinícius de Ávila Leite argumentou que essa prática pode resultar em cassação de mandato.

Autor: Maurício Rocha

Postado em 20/05/2016
Compartilhe:

3 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • zorro | 3 anos, 4 meses atrás

    voto em ninquem

    0 0 Responder

  • ACHA PACIENCIA | 3 anos, 4 meses atrás

    Cassação de mandato kkkkk acha paciência para ler tantas coisas que a Lei Brasileira não faz nada, a nossa cidade esta suja por todos os lados e ninguém não faz nada, cheia de buracos por toda lá e ainda tem lei neste Brasil, a lei aqui em baixo só vale para os pobres,depois que eles ganham para prefeito ou para vereadores a coisa são em outras formas o famoso aperto de mão ou troca de valores e cargos com altos salários e ai vamos vivemos rindo atoá, ACHA PACIÊNCIA PARA FALAR EM LEI BRASILEIRA, SO TO RINDO ATOÁ :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning: :grinning:

    2 0 Responder

  • J Junior | 3 anos, 5 meses atrás

    Deveria reduzir o numero de vereadores, a camara municipal tem um custo muito alto para o municipio, nao precisa de mais que uns 9 vereadores, pois tem muitos e nao fazem quase nada.

    13 0 Responder