Publicado em 10/02/2018 por Maurício Rocha
Compartilhe:

Protesto de pais continua e escola em Patos de Minas chega a uma semana sem alunos

Os pais continuam dispostos a lutar contra as mudanças feitas pela Prefeitura.

Poucos estudantes compareceram às aulas nestes primeiros 5 dias letivos.

O ano letivo das escolas municipais de Patos de Minas começou na segunda-feira (05). No entanto, na Escola Municipal Gino André Barbosa, na comunidade de Posses do Chumbo, a rotina não tem sido normal. Os pais continuam dispostos a lutar contra as mudanças feitas pela Prefeitura e por isso não estão enviando os filhos para a instituição. Poucos estudantes compareceram às aulas nestes primeiros 5 dias letivos.

Como planejado, os profissionais estão indo cumprir com suas atividades, mas não estão tendo muito o que fazer. Dos cerca de 180 estudantes matriculados na instituição, foram de 13 a 28 alunos nesta semana. Pouquíssimos tiveram presença todos os dias. Os pais da comunidade de Posses são contra levar os estudantes dos Anos Finais do Ensino Fundamental para estudar na Escola Major Augusto Porto, no Distrito de Chumbo (Areado).

Os pais argumentam que a retirada dessas séries da escola Gino André significa retrocesso de uma conquista dos pais e moradores da comunidade, que tiveram que lutar muito no passado para ampliar o ensino na localidade.

Antes da alteração, a Escola Gino André Barbosa oferecia tanto os anos iniciais quanto os anos finais do Ensino Fundamental- 6º ao 9º ano. Para este ano, como a Escola Major Augusto Porto possui pouquíssimos alunos, a decisão foi de dividir a oferta dos ensinos. A Prefeitura estipulou que os anos finais seriam oferecidos na Escola de Areado e somente os anos iniciais na Escola de Posses.  A decisão não agradou os pais e em protesto não enviaram os filhos para a escola.

As duas escolas ficam a uma distância de 11 quilômetros. Os pais já foram ao Ministério Público para que a administração municipal reveja a alteração. Eles também argumentam que os filhos terão que viajar por mais tempo para poder estudar o que irá prejudicar os estudos. A Secretaria de Educação defende que a medida foi tomada para que não haja salas multiseriadas, ou seja, alunos estudando em uma mesma sala, mas em anos escolares diferentes.

Imagens atualizado em 10/02/2018 • 11 fotos

Autor: Maurício Rocha Postado em 10/02/2018
Compartilhe:

54 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • PERGUNTADÔ | 3 meses atrás

    a secretária é do Ariado? o marido dela é do Ariado? tem loteamento lá? perguntá num ofende! o que ofende

    1 1 Responder

  • José Paulanque | 3 meses, 1 semana atrás

    Os alunos de posses levaram foi CHUMBO com essa, ou seja, mexe na educação, que já é algo complicando em nossas escolas. Com isso só tem a desestimular os alunos. Vamos respeitar primeiro o principio da dignidade da pessoa humana. Vc que é da administração pública, mude pra lá com seus filhos, coloquem eles em vans todos os dias.

    9 9 Responder

  • Posses do Chumbo | 3 meses, 1 semana atrás

    Ambas as escolas têm um ensino muito bom. Porém a escola de Posses do Chumbo, juntamente com os pais, não podem permitir que os alunos passam a estudar no Areado pelo simples fato de lá não terem alunos, já que querem cortar gastos, e se os pais dos Alunos do Areado concordarem transferir as turmas que estão defasadas para as Posses e deixar que a escola de Posses continue como sempre funcionou, quando os alunos fossem para o Ensino Médio seguirem para o Areado como sempre foi. Isso que está acontecendo não passa de uma bela de uma política que existe em Patos de Minas e região! O Sr. Prefeito, ou quem mais estiver por trás disso, acho que não deveriam mexer em algo que estava funcionando tão bem!!! E se mexer essa economia vai trazer benefícios para a saúde de Patos de Minas?! Nossas ruas vão ser melhoradas? Ou vocês simplesmente vão embolsas essa “ economia “!?!

    11 10 Responder

  • Faltou transparência desde o começo! | 3 meses, 1 semana atrás

    Faltou habilidade e bom senso da secretária novata pra fazer as mudanças. Começou errado desde o primeiro dia quando ela arrumou lá em Posses uma doutora-diretora sem falar nada com ninguém. Não dialogou em nenhum momento. Só empurrando as coisas goela abaixo e sem transparência com o povo de Posses. Por isso, chegou nesse ponto! Agora todo mundo perdeu por culpa do autoritarismo e arrogância da Semed. O povo revolta mesmo porque foi passado pra trás.

    11 13 Responder

    Faltou foi informação - 3 meses, 1 semana atrás

    Quem é doutora é quem fez curso de doutorado. Bacharelado em direito só se fala doutor com um advogado quem respeita ainda a doutrina da época do Brasil Colônia. isso já foi a tempos remotos.

    6 1

    Carola - 3 meses, 1 semana atrás

    Que eu saiba, quando não tem diretor eleito pela comunidade, o diretor precisa ser indicado. se a escola é tão boa, porque nem um dos professores quis ser o diretor?

    10 5

    Para Carola - 3 meses, 1 semana atrás

    além de ser bons, os professores são éticos. Diferentemente das atitudes da Semed. Não aceitaram porque já sabiam das intenções da semed. Deixa de passar notícia errada, sô!

    3 4

    Ana - 3 meses, 1 semana atrás

    Mais uma vez. Fica claro que nada foi feito às escondidas como estão inventando. Se já sabiam das intenções da SEMED.

    8 2

  • Emerson | 3 meses, 1 semana atrás

    Já que vai desativar a escola, que tal montar uma granja nessa estrutura colocar quem deu ideia para administrar. Assim o município economiza na compra de carnes para fornecimento de merenda escolar.

    13 5 Responder

  • Warley Pimenta | 3 meses, 1 semana atrás

    Me impressiona, a desinformação de algumas pessoas... escola paralisada apesar da presença dos professores não é considerado dia letivo. Sendo assim a partir do momento que tivermos a presença dos alunos todo o conteúdo deverá ser revisto. Fato esse que ocorre na escola Gino André que tem recebido nessa ultima semana uma media de apenas 20 alunos.

    5 14 Responder

    Professor - 3 meses, 1 semana atrás

    Interessante como você foi e sempre será ignorante rapaz. Suas opiniões são totalmente exígua de inteligência. A escola já teve um calendário legalmente aprovado pela Semed e se os pais estão protestando e não mandam seus filhos para a escola, o problema é do aluno. Nos funcionários estamos preparados e a disposição para trabalhar com toda clientela, os que estão indo estão tendo aulas normais. Deixe de ser fanfarrão.

    11 3

    Joana - 3 meses, 1 semana atrás

    Fio, é quem vai pagar de novo o transporte e os professores no dia da reposição? As pessoas que pagam impostos, a prefeitura? O ministério público tinha que fazer os pais manifestantes pagarem essa conta.

    5 4

    Professora - 3 meses, 1 semana atrás

    Talvez você não tenha conhecimento mas, quando tem 1 aluno na escola é considerado dia letivo. Essas aulas não serão repostas e os professores terão que se "correr" para passar o conteúdo. Não espere reposição.

    3 1

  • Joao Antonio | 3 meses, 1 semana atrás

    "Os pais já foram ao Ministério Público para que a administração municipal reveja a alteração" Nao foram os pais, tanto è que o mesmo nem os recebeu e pediu para que os PAIS dos alunos comparecesse. Vcs deveriam fazer uma matéria completa falando dos motivos e deixar de se sensacionalista.

    9 3 Responder

  • u | 3 meses, 1 semana atrás

    se não querem mandar que não mandem .é um favor que estão fazendo pros professores . estes alunos tem transporte ,tem professores , tem estrutura na escola , tem tudo e, os pais não querem ?mandem mesmo não a escola ficara muito agradecida .uma escola fica no minimo 50 mil por mês pra se manter aberta e, tem escola que tem um numero tão reduzido de alunos que , tem mais funcionários que alunos . ai se faz um ajustamento e um bando de mãe que quer se ver livre dos filhos vem dar chilique !!!mantenham estes filhos de vocês em casa mesmo , mandem pra escola não !!

    16 18 Responder

  • Fiquem firmes porque vocês estão certos! | 3 meses, 1 semana atrás

    Esse povo tá certíssimo. Semed e prefeito acham que pode tudo. Vão dançar bonito! É lógico que o Ministério Público vai dar ganho de causa para os pais. Estão certos mesmo. Exemplo a ser seguido. Quem está com a verdade não teme!

    21 21 Responder

  • Primo | 3 meses, 1 semana atrás

    Daqui a pouco derrubam essa escola, se já não estiver negociado o terreno. Agora vai fazer o que com essa estrutura?

    7 9 Responder

carregar mais comentários