349669 2216 Ok
Cemil 2017
Postado em 14/09/2016
Compartilhe:

Projeto de Lei do Executivo concede a operação da Ceasa Regional para a CeasaMinas

O Projeto de Lei que outorga a concessão do direito real de uso do imóvel foi encaminhado à Câmara Municipal e deverá ser apreciado pelos vereadores.

Ceasa Regional de Patos de Minas ( Foto: Arquivo Patos Hoje )

A Ceasa Regional de Patos de Minas pode ser concedida a Centrais de Abastecimentos de Minas Gerais S/A – CeasaMinas. O Projeto de Lei que outorga a concessão do direito real de uso do imóvel foi encaminhado à Câmara Municipal e deverá ser apreciado pelos vereadores já na próxima reunião.

A Ceasa Regional é administrada pela Prefeitura de Patos de Minas através da Secretaria Municipal de Agricultura. Os produtores rurais e comerciantes que utilizam o imóvel pagam pela locação dos espaços. O órgão já foi alvo de desvios de recursos no passado e o caso ainda tramita na Justiça.

A concessão das instalações da Ceasa Regional para a CeasaMinas, segundo justificativa da Prefeitura, tem como objetivo viabilizar a comercialização de hortifrutigranjeiros em Patos de Minas através da modernização das instalações. “O Executivo destaca que a concessão garantirá a modernização do espaço, a possibilidade de incremento e ampliação de suas atividades, sem utilização de recursos públicos municipais, beneficiando a população de Patos de Minas e região”, diz o Projeto.

Se a concessão for aprovada,  a operação e gestão administrativa, financeira e operacional da Ceasa Regional ficará a cargo da CeasaMinas, para que possa implementar sua filosofia gerencial, com possibilidade adicional de captação de capital privado. A concessão está condicionada ao resguardo de utilização de espaço privativo aos produtores rurais mineiros como forma de continuar a fomentar a produção local de hortifrutigranjeiros.

O Projeto de Lei que autoriza a concessão da Ceasa Regional para a CeasaMinas já foi apreciado pela Comissão de Legislação, Justiça e Redação e deverá ser votado pelas vereadores na próxima reunião ordinária.

Autor: Maurício Rocha

Postado em 14/09/2016
Compartilhe:

5 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Betão | 4 meses, 1 semana atrás

    Parabén Pedro Lucas. Decisão acertada. Teremos mais eficiência e organização. Agora resta saber se o vereador da mente brilhante não vai ficar com aquele bla bla bla de entreguismo pra garantir os cabides de emprego que tem lá.

    5 3 Responder

  • ROBERTO | 4 meses, 1 semana atrás

    1) É PRECISO ACABAR COM A EXTORSÃO QUE SE FAZ PELA COBRANÇA PARA ENTRAR NO CEASA. AQUILO É UM ROUBO. PAGAR PARA ENTRAR. A ENTRADA DEVE SER LIVRE, APENAS CONTROLADA. 2) É PRECISO ACABAR COM AS REGRAS DE HORÁRIO PARA ENTRAR. A ENTRADA DEVE SER LIVRE, A PARTIR DAS 6 HORAS. VÁRIOS COMERCIANTES DEIXAM SEUS NEGÓCIOS PARA FICAR ESPERANDO NA "PORTEIRA" DO CEASA A PARTIR DAS 7 HORAS.

    10 2 Responder

  • Tião | 4 meses, 1 semana atrás

    Uma prefeitura que não consegue administrar nem uma rodoviária vai querer gerir um ceasa, tem que entregar mesmo!!!

    22 2 Responder

  • PEDRO PEDREIRA | 4 meses, 1 semana atrás

    Quem será o maior beneficiado com isso?

    9 0 Responder

    Vamos ver... - 4 meses, 1 semana atrás

    MPF/MG pede anulação de contrato para expansão da Ceasa [...] Além disso, a CeasaMinas está em processo de privatização e por isso não pode adquirir ou se desfazer de bens que não constem do Programa Nacional de Desestatização. A decisão de licitar o contrato foi exclusiva do órgão e precisa antes ser aprovada pelo Conselho Nacional de Desestatização. (http://hoje.vc/ogs7)

    3 2