Polícia Civil intercepta grande carregamento de droga e seis homens são presos por tráfico

Cerca de 100 quilos de maconha que tinham acabado de chegar em Patos de Minas

publicado em 17/05/2019, por Maurício Rocha


A Polícia Civil apreendeu um grande carregamento de drogas na noite desta sexta-feira (17). Cerca de 100 quilos de maconha que tinham acabado de chegar a Patos de Minas foram encontrados em uma casa na rua Pedro Castorina, no bairro Bela Vista. Seis homens foram presos em flagrante.

A Polícia Civil já estava investigando o envolvimento de Fábio Júnior Santos, o Fábio Canalha, com o tráfico de drogas e descobriram que ele receberia um carregamento de maconha nesta sexta-feira (17). Os investigadores também receberam informações de que ele teria montado uma casa para receber e despachar a droga.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––

A movimentação na residência da rua Pedro Castorina deu a certeza aos policiais de que ali era o escritório do tráfico. Eles entraram no imóvel e encontraram dezenas de tabletes de maconha na cozinha. Fábio Canalha, Guilherme Ribeiro Oliveira Mota e Wesley dos Reis Lima estavam na casa e foram presos em flagrante.

Os policiais também prenderam Eli Silva Júnior. Ele chegou ao local em um Voyage e saiu rapidamente levando 10kg de maconha, segundo o delegado Weverton Evangelista, para abastecer uma boca de fumo. Também foi preso Dolglas Junior de Jesus que chegou em outro carro para buscar droga. Por último, os policiais prenderam Lucas de Castro Batista do Nascimento, o homem que foi até Uberlândia buscar a droga.

Além dos quase 100 quilos de maconha, os policiais apreenderam dinheiro, três carros, uma moto e uma bicicleta furtada. Segundo o delegado Weverton Evangelista, a casa pertence a Fábio Canalha. Ele nega, mas extratos de conta e fotos de família encontrados no local mostram que ele estava residindo no imóvel.

Os seis homens foram presos em flagrante e deverão responder pelo crime de tráfico de drogas.

Imagens atualizado em 17/05/2019 • 13 fotos

Autor: Maurício Rocha Postado em 17/05/2019
Compartilhe:

50 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Curió | 2 meses, 4 semanas atrás

    Por isso sou a favor da legalização das drogas. Iria diminuir consideravelmente o tráfico, além de que essa maconha prensada do brasil não vale nada. E os eleitores do bolsonaro têm que concordar comigo, pois nos EUA, (sim, aquele pais que o Bolsonaro idolatra), a maconha é liberada em vários estados, cada um com a sua particularidade, é claro, mas é liberada. Se é pra seguir o exemplo dos EUA, igual o Bolsonaro quer, comece por aí, acabando com o negócio lucrativo do tráfico. :+1:

    2 1 Responder

  • DROGAS DESTROEM AS FAMÍLIAS | 3 meses atrás

    E tem ... que fala que maconha é inofensiva primeiro vem a maconha depois a pessoa vai p cocaína depois pro Crack depois pro caixão . So ... fumam maconha

    12 7 Responder

    Mago - 3 meses atrás

    Se uma pessoa que escolhe um facão pra matar ao invés de trabalhar. A culpa é do facão?

    17 6

    Pensador - 2 meses, 4 semanas atrás

    Errado meu broother. Ja começam nas drogas pesadas tabaco e alcool. Qaundo chegam na maconha ja estao perdido nas drogas licitas

    0 0

  • PIEROTE | 3 meses atrás

    Faltou alguns traficantes dessa quadrilha .. alta da serra ... PIEROTE ....

    12 2 Responder

  • Aí sim | 3 meses atrás

    Foi só o J.C voltar pra furtos e começou a aparecer bons serviços da PC novamente, parabéns J.C e PC.

    16 4 Responder

  • Verdadeiro | 3 meses atrás

    Esse tipo de apreençao so almenta o valor comercial do produto . a demanda continua a mesma ..

    2 17 Responder

    A CREDO - 3 meses atrás

    Seu português é uma maravilha, kkkkkkkkkkk.

    5 0

    Curió - 2 meses, 4 semanas atrás

    tá sabendo legal o português, heim fera?

    0 0

  • Vamo acordar | 3 meses atrás

    O que financia o tráfico é a proibição vamo acordar, e agora que esses traficantes foram presos vão aparecer outros pra entrar no lugar deles, o tráfico nunca vai acabar com guerra, além de que maconha não devia ser considerado uma droga!!

    5 21 Responder

    NÃO SABE DE NADA ABESTADO - 3 meses atrás

    Furtar, matar, roubar,etc , também é proibido, se liberar esses crimes , vão acabar também??????

    9 1

  • Mago | 3 meses atrás

    Enquanto maconha for banalizada e utilizada de maneira exacerbada e desequilibrada, apenas para suprir desejos egóicos e recreativos, ela vai ser considerada uma droga ao invés de enteógena. Assim, ninguém nunca conhecerá o seu verdadeiro respaldo na evolução espiritual. Por isso existe tanto julgamento à sua utilização, o sistema vai contra à expansão da consciência coletiva. As características adquiridas por um ser através de evolução espiritual, impede ou dificulta o controle de massa.

    23 30 Responder

    Mago - 3 meses atrás

    Tanta gente discordando e votando negativo. Mas ninguém dá um contra argumento mostrando a opinião.

    14 5

  • EAGORAZE???? | 3 meses atrás

    AHHHHHH SE É NAS FILIPINAS.

    10 2 Responder

  • Maconha não é droga!!! 3 meses atrás

    Comentário removido pelos leitores. Este comentário foi retirado porque recebeu 20 votos negativos a mais que os positivos.

  • Leandro | 3 meses atrás

    Apreensão de droga é apenas teatro para mostrar pra população que eles (o sistema) estão fazendo seu trabalho, ou seja, justificando-o. Quem lucra com as drogas são os mesmo que querem que ela continue ilegal.

    20 32 Responder

carregar mais comentários