PM fecha depósito de bebidas e prende acusado de usar etanol para fabricar cachaça; ele nega

Ele nega o uso de etanol e afirma que a cachaça é de boa qualidade.

publicado em 18/07/2019, por Maurício Rocha


 A casa dele localizada na zona rural funcionava como um depósito e guardava cerca de 10 mil litros da bebida.

Um comerciante de São Gonçalo do Abaeté foi conduzido para a Delegacia da Polícia Civil de Patos de Minas acusado de usar etanol para fabricar cachaça. A casa dele localizada na zona rural funcionava como um depósito e guardava cerca de 10 mil litros da bebida. Duas crianças foram encontradas trabalhando no local. Ele nega o uso de etanol e afirma que a cachaça é de boa qualidade.

Os policiais militares chegaram ao local através de denúncias anônimas. A informação era de que o comerciante estaria comprando álcool de um caminhão tanque e utilizando crianças para fabricar cachaça. Os policiais passaram a monitorar a residência. O suposto caminhão com etanol não foi visto no local, mas os policiais constataram que havia dois garotos, um de 11 anos e outro de 13 anos, trabalhando no engarrafamento de cachaça.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Clinica Medic Imagem

Os policiais entraram no local e encontraram diversos materiais para engarrafar, tampar, lacrar e rotular bebidas fabricadas no local. As mães dos dois garotos sabiam da atividade dos filhos e informaram que eles receberiam R$ 20,00 por dia para engarrafar 1.500 litros de bebida. O Conselho Tutelar foi acionado, assim como o Instituto Mineiro de Agropecuária para inspecionar o local.

O comerciante Jorge Luiz Souza foi preso em flagrante por corrupção de menores e trabalho infantil em condições insalubres. Ele disse que dava serviço para os garotos para ajuda-los uma vez que a localidade é bastante pobre. Ele também negou que usa etanol para fabricar cachaça. Ele disse que compra a bebida de alambique e que apenas engarrafa para vender na região.

A Polícia Militar coletou amostras da cachaça que era vendida pelo comerciante e encaminhou para a Polícia Civil para que seja feita a perícia. Cerca de 10 mil litros de cachaça e aproximadamente 3 mil garrafas pet vazias permaneceram no local. O caso vai continuar sendo investigado. 

Imagens atualizado em 18/07/2019 • 6 fotos

Autor: Maurício Rocha Postado em 18/07/2019
Compartilhe:

36 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Flávia | 4 meses, 4 semanas atrás

    Criança de de 13 e 11 anos sim tudo bem são menores mas melhor eles tã trabalhando do que na rua roubando usando drogas pq é isso que acontece quando eles ficam na rua sem fazer nada e outra 20 reais é pouco sim pra quem tem muito mas as vzs pra eles que n tem nada é muito

    6 2 Responder

  • Estocolmo | 4 meses, 4 semanas atrás

    E melhor os meninos estar lá trabalhando,que estar na rua vendendo drogas,roubando ou até matando...povo fica falando que o que esse moço paga para os meninos e pouco pois pra vcs pode até ser pouco mais eles podem achar que e uma boa quantia em dinheiro,pois com esse dinheiro eles podem comprar alguma coisa que os pais não tem condição de dar,ou, até ajudar os pais a sustentar a casa.

    6 0 Responder

  • Fenomeno | 4 meses, 4 semanas atrás

    Os meninos trabalhando e vai essa ... de conselho tutelar tura o serviço deles,ae viram bandidos e a sociedade reclama depois,ainda bem que Bolsonaro vai mudar essas leis toscas qie tem no BR.

    8 8 Responder

  • Coisa | 5 meses atrás

    Passamos alcoo em gel nas mãos para evitar contaminaçao . bebendo dessa pinga ai agente fica quase imortal ..

    15 2 Responder

  • Pereba | 5 meses atrás

    Na minha opinião cachaça e etanol (álcool etílico) são a mesma coisa, o que muda é o teor, cachaça é 40 graus e etanol de posto é 96 graus, é tóxico, é veneno do mesmo jeito, vai morrer de cirrose do mesmo jeito!

    9 5 Responder

  • Na Real | 5 meses atrás

    É por isto que o dragão do São Jorge, solta tanto fogo pelas ventas...é o efeito da cachaça!!!

    9 1 Responder

  • Lavanderias Patos de Minas | 5 meses atrás

    Lugar de criança é na escola em tempo integral e brincando. Ninguém vê filho de rico trabalhando. Esse país é muito covarde com suas crianças. Na melhor fase da vida vc é obrigado a trabalhar por mixaria. Só pessoas ignorantes como o bozo e seus seguidores fanáticos é que defendem trabalho infantil.

    15 19 Responder

  • Dick Vigarista | 5 meses atrás

    Até na fenamilho 2019 venderam pinga da pior qualidade armazenadas em bombonas que deixavam gosto de não sei o quê na cachaça.

    10 1 Responder

  • Mão branca | 5 meses atrás

    O problema maior que notei nesse processo é envasar a cachaça em embalagens PET, pois a cachaça perde muito em qualidade e se torna um pouco mais tóxica.

    11 0 Responder

  • Pirilampo | 5 meses atrás

    Pra vocês verem como é coisa aqui no Brasil, esse cara vai ter uma pena muito maior por causa de estar usando o trabalho infantil, essa vai ser a pior punição pra ele. Engarrafar combustível como se fosse bebida, vai ter problema, mas pequeno em relação ao trabalho infantil. Não é estranho isso? Não concordo com certos tipos de trabalho para crianças, tal qual esse, mas se for em acordo com a capacidade da criança, não vejo porque não ensiná-la desde tenra idade pra que quando cresça saiba dar valor a cada gota do seu suor.

    31 4 Responder

carregar mais comentários