Patos de Minas perde 149 postos de trabalho formais em junho, segundo dados do Caged

O número é superior ao mês de maio que teve perda de apenas três postos de trabalho e vai na contramão do Estado, que teve geração de mais de 1.700 empregos formais.

publicado em 28/07/2020, por Farley Rocha


Imagem: Arquivo Patos Hoje

Dados do cadastro geral de empregados e desempregados divulgado nesta terça-feira (28) mostra que Patos de Minas perdeu 149 postos de trabalho com carteira assinada no mês de junho. O número é superior ao mês de maio que teve perda de apenas três postos de trabalho e vai na contramão do Estado, que teve geração de mais de 1.700 empregos formais.

Segundo o Caged, Patos de Minas teve 1265 admissões no mês de junho, contra 1414 demissões, o que resulta na perda dos 149 postos de trabalho. A agropecuária teve maior contribuição para o resultado negativo. O setor admitiu 188 trabalhadores e demitiu 473, o que resultou na perda de 285 postos de trabalho formais. O setor de serviços também demitiu mais do que contratou e teve saldo negativo de 50 vagas. Por outro lado houve saldo positivo no comércio (31 vagas), construção civil (21 vagas) e indústria (134 vagas) no mês de junho.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Rota Pop

Em todo o país, segundo o Caged, o saldo ficou negativo, apresentando perda de 10.984 vagas de empregos formais. Foram 895.460 admissões contra 906.444 demissões no mês de junho. Já o Estado de Minas Gerais surpreendeu com a criação de 1.795 postos de trabalho, sendo 99.430 admissões contra 97.635 demissões no mês de julho. Diante do quadro de pandemia, o resultado tem sido motivo de comemoração.

Em Patos de Minas, a expectativa é de que a geração de empregos apresente reação a partir das próximas análises. Isso porque a cidade vai ganhar no próximo mês duas novas lojas de hipermercados. Essas duas empresas deverão gerar juntas aproximadamente 350 vagas de trabalho com carteira assinada. 

Autor: Farley Rocha Postado em 28/07/2020
Compartilhe:

12 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes, fake news ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve-se ter ciência de que poderá ser responsabilizado cível ou criminalmente!

Os comentários que receberem 100 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Rodrigo | 2 semanas atrás

    INFELIZMENTE ISSO TA ACONTECENDO, SE A PREFEITURA TIVESSE DO POVO TINHA PELO MENOS ADIADO OU PRORROGADO EM MAIS PARCELAS O IPTU, MAIS LÁ NAO EXISTE O #FIQUEEMCASA, LA OS FUNCIONARIOS TEM QUE TRABALHAR E TA SENDO OTIMO POIS O POVO NAO TA INDO LÁ ENCHER O SACO, MAIS VAMOS VER O QUE VAI ACONTECER, ESTA NAS MAOS DE DEUS, POIS DE DEIXAR NA MAO DO HOMEM , NOS ESTAMOS FU%$¨&*$

    0 0 Responder

  • Patense Ausente | 2 semanas atrás

    As grandes indústria de Patos já estão recontratando novamente, Cemil, Suinco e Minas Mais. A Minas Mais começa a safra de tomate tanto gera emprego neste período até outubro para auxiliares de produção, e toda logística do campo para fábrica. Graças Deus as coisas vão voltado ao normal . Além dos dois hipermercados . Agora só falta prefeito deixar o comércio funcionar .

    3 1 Responder

  • Zé Pikeno | 2 semanas atrás

    Emprego em Patos é piada. Estou há meses enviando, levando currículo e nada. Depois que inventaram processos de seleção ficou muito complicado. Perdem curso superior pra trabalhar de balconista, e, passou dos 40, meu amigo, aí nenhuma empresa quer.

    4 0 Responder

  • Gabriel | 2 semanas atrás

    Mantendo a atual capacidade de crescimento e desenvolvimento, em dez anos ou pouquinho mais, sequer seremos referência dentro do Alto Paranaíba. Nosso crescimento se limita aos supermercados que aqui se instalam. Mais nada. Nadinha.

    8 0 Responder

  • Vieira | 2 semanas atrás

    Estamos perdendo empregos diversos e ficando limitados apenas aos empregos gerados por supermercados. Formaremos, especializaremos e brigaremos por empregos de caixa, repositor e estoquista de supermercados, para ganharmos no muito, um salário e meio. É o que restará para nós. Nosso futuro como cidade e como desenvolvimento é obscuro e incerto.

    6 0 Responder

  • sikerinha | 2 semanas atrás

    ué, ta pouco ainda, mandou fechar os comercios e vcs qrem q surjam mais postos de emprego? COMO, eu so pergunto, COMO bando de hipocritas. "AINN MAS EMPREGO A GENTE CONSEGUE OUTRO DEPOIS" "A VIDA NÃO"

    7 4 Responder

  • FV | 2 semanas atrás

    Hum, agora sim, voltaram a mostrar! Isto que está aí é só a ponta do iceberg que continuará em julho e que, se continuar com esta lacração, se aprofundará em agosto. A barca vai afundar, quem não é funcionário público ou tem papai e mamãe rico para bancar, aperte o cinto.

    4 0 Responder

  • Paulão carreteiro | 2 semanas atrás

    To desemprego dês de 2016 tem CNH A/E qual empresa tá contratando?quero trabalhar tá difícil tomara que melhora .

    10 0 Responder

    paulo guedes - 2 semanas atrás

    Uai. Nao te entendo,carteira A/E e desempregado desde 2016??!!! Desculpe aí, mas acho que vc que nao quer trabalhar. Esse curriculo é o sonho de todo desempregado.

    3 1

  • Uai como é que fala | 2 semanas, 1 dia atrás

    Tava escrito né... muito triste, não precisava fechar tudo, sou caminhoneiro não parei nenhum dia, faço o teste quase frequentemente pois tenho pessoas de grupo de risco em casa é até hoje não peguei sempre tomando os cuidados nescessário vejo que não tem o porque de ter restrições

    10 2 Responder

  • Ariane | 2 semanas, 1 dia atrás

    Se continuar do jeito que está até final do ano,metade dos trabalhadores estarão desempregados,pois muitas empresas não darão conta e irão fechar.Temos que aprender a conviver com o vírus, pois não sabemos até qdo vai isso. O negócio é ter os cuidados diários e se contaminar,procurar atendimento médico no início ,se ficar em casa esperando agravar, morre mesmo. Isso é uma coisa lógica,e o povo fica esperando..haja paciência né.E quem quiser tomar os remédios hidroxicloroquina,ivermectina e outros toma quem não quiser não eh obrigado, morre.

    17 5 Responder

    Patense - 2 semanas atrás

    Patos só tem sub emprego, salarinho minimo, nao faz tanta falta nao, desses vai 1 vem 2, é sempre assim. Nao entendi o que tem a ver o remédio com a matéria.

    7 14

carregar mais comentários