Hospital Regional responde a prefeito e diz que acusação é improcedente e injusta

A nota traz números informando sobre quantidade de atendimento a pacientes de Patos de Minas

publicado em 10/01/2018, por Farley Rocha


Hospital Regional Antônio Dias. 

A Direção do Hospital Regional de Patos de Minas enviou uma nota na tarde desta quarta-feira (10) respondendo à acusação de que a unidade hospitalar estaria se negando a atender os pacientes patenses. A denúncia foi realizada no domingo (07) pelo Prefeito de Patos de Minas José Eustáquio Rodrigues Alves. A nota diz que a denúncia é improcedente e injusta. 

Leia a nota na íntegra:

“A Direção do Hospital Regional Antônio Dias vem ratificar a nota emitida no último 5 de janeiro, em que informou a implantação de novo fluxo de Porta de Entrada do Trauma, no dia 1º de dezembro de 2017, de forma a normatizar o acesso igualitário do atendimento às demandas dos 33 municípios que compõem a Região Ampliada Noroeste de Minas Gerais, na qual o HRAD é referência em urgência e emergência.  

A missão do HRAD é prestar atendimento integral e humanizado aos pacientes não só de Patos de Minas, mas de toda a Região, em urgência/emergência, internações agudas e cirurgias eletivas, bem como em parto habitual e de alto risco, de forma regionalizada e hierarquizada, garantindo acessibilidade e segurança na assistência aos usuários do SUS. 

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Clinica Medic Imagem

Para que o hospital cumpra sua missão e possa absorver a demanda de atendimento de urgência da Região, os casos de menor complexidade devem ser atendidos pelas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e Postos de Saúde de cada cidade. 

A alegação de que o HRAD está negando atendimento a pacientes e, assim, prejudicando a população de Patos de Minas é improcedente e injusta. Todos os pacientes vítimas de trauma da Região Ampliada Noroeste que são encaminhados via SAMU, Corpo de Bombeiros, bem como regulados pela Central de Regulação, de acordo com o perfil descrito e pactuado no Fluxo do Trauma, estão sendo atendidos pelo HRAD.  Como comprovação evidenciamos que   a Taxa de Ocupação Geral do HRAD em dezembro/2017 foi de  102% e a taxa de pacientes da ortopedia foi de 155%, o que demonstra que a Unidade  está atendendo uma demanda superior a sua capacidade instalada.

Anteriormente à implantação do novo fluxo, 87% dos atendimentos do Pronto Atendimento, 59% das internações e 54% das cirurgias realizadas pelo hospital eram do município de Patos de Minas, sendo o percentual restante dividido entre as demais 32 cidades. A adequação do fluxo veio dar a mesma oportunidade de atendimento a todos os pacientes, incluindo aqueles provenientes dos demais municípios da Região. 

Nº de atendimentos do Pronto Atendimento do HRAD de 01 a 31/12/2017 = 1.016 (756 de Patos de Minas = 74,41%)

Nº de internações no HRAD de 01 a 31/12/2017 = 636   
(322 de Patos de Minas = 50,63%)

Nº de procedimentos cirúrgicos no HRAD de 01 a 31/12/2017 = 256 
(129 de Patos de Minas = 50,39%)

Por fim, reafirmamos o compromisso do HRAD na prestação de assistência com qualidade e segurança aos pacientes de Patos de Minas e de toda à população referenciada.”

Autor: Farley Rocha Postado em 10/01/2018
Compartilhe:

54 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • De Rocha Miranda | 1 ano, 11 meses atrás

    Tudo errado! Todo mundo no zap! Muita preguiça! Povo padecendo! Muita omissão! Muita incompetencia! Muita politicagem! Muita corrupção.

    2 1 Responder

  • Flor | 1 ano, 11 meses atrás

    Fiquei sabendo que a SAMU levou um paciente com fratura expostas para o regional, mandaram pra UPA, imediatamente, o paciente retornou ao hospital, pelo amor de Deus gente, fratura expostas,vê atendimento de urgência, a cirurgia é urgente.

    1 2 Responder

  • Enfermeira do HRAD | 1 ano, 11 meses atrás

    É muito facil falar de Saúde Publica sem entender,estudem sobre direitos e deveres do municipio daí vão ver que esse prefeito é omisso e sem noção!!!! E fiquem no Regional uma semana pra ver se aqui está com leitos vazios e funcionarios ociosos!!!! Desinformados!!!

    6 3 Responder

  • Luto | 1 ano, 11 meses atrás

    Na madrugada de hoje, 10 de Janeiro, faleceu uma senhora na upa, que estava aguardando alguns dias vaga no HRAD, para tratamento de fratura de colo de femur. Consequências da fratura! Pequenos fragmentos de osso ou gordura que foi para a corrente sanguínea, e provocou a embolia? Setenta anos? Morrer por complicação de fratura! Não sabemos o risco que estamos passando, enquanto pacientes de ortopedia na UPA. UPA pede socorro.

    4 0 Responder

  • Em tempo | 1 ano, 11 meses atrás

    Concordo! Na upa o Sr. Secretário de saúde não recebe mais votos como foi nas últimas eleições. Com a coordenadora indicada arranjada por amiga, que voce confiou o cargo e faz seu nome na unidade. Você tem pouco contato, quem a ver falar até pensa. Não engane a si mesmo Sr. Secretario assim estará prejudicando os funcionários e a população, não falando de você!

    4 1 Responder

  • Padrinho | 1 ano, 11 meses atrás

    QUESTAO POLITICA, PADRINHOS, INDICAÇÃO! ISSO QUE ACONTECE EM ALGUNS ORGAOS PÚBLICOS. FUNCIONARIOS QUE OCUPAM CARGOS DE CONFIANÇA, SEM TER CAPACIDADE PARA O CARGO. SECRETARIO DE SAUDE E PREFEITO NAO SABEM O QUE ACONTECE EM ALGUNS SETORES. É O CASO DA UPA! COLOCA COORDENADORA QUE NAO TEM CAPACIDADE PARA O CARGO, E ENFERMEIRA!!!!!E NAO SABE LIDAR COM OS FUNCIONARIO, E MUITO MENOS A POPULACAO, INCAPAZ DE SOLUCIONAR OS PROBLEMAS, NAO ACEITA OPINIÃO. ENQUANTO ISSO OS PACIENTES !!!!!.....PAGAM POR TUDO.

    7 1 Responder

  • justiceiro | 1 ano, 11 meses atrás

    e simples acabou a farra do boi prefeitinho.

    9 1 Responder

  • Zé Buscapé | 1 ano, 11 meses atrás

    O tiro que saiu pela culatra. Prefeito que não sabe que hospital referenciado não deve ter paciente aglomerado no pronto atendimento. Está certo, ele não sabia, mas cade o secretario da pasta para evitar ele dar esta manota, Acho que a batata do secretario de saúde já assou e queimou. Como um gestor pode cuspir no prato que come a décadas.

    11 0 Responder

  • Alguém | 1 ano, 11 meses atrás

    Acho que a população de Patos devia entender que o município de vocês é REFERÊNCIA para nós cidades pequenas da região. Com o perdão da palavra mas o senhor prefeito foi egocêntrico e foi infeliz na afirmação que o HRAD está negando atendimento. Por que vossa excelência não investe nas UPAs e contrata mais médicos para aumentar o fluxo de atendimento invés de querer incriminar um hospital que faz TUDO para toda a região do Alto Paranaíba? E se estiverem insatisfeitos, garanto que o HRAD é muito bem vindo em qualquer outra cidade da nossa região, pois diferente de vocês, a gente dá valor no serviço prestado pelo hospital com o pouco que o nosso estado corrupto fornece.

    21 7 Responder

  • Lázara QueirozEngracado | 1 ano, 11 meses atrás

    Estou surpresa com Patos Hoje.???????????? Dias atrás fiz um comentário numa reportagem do Dr.Arnaldinho Queiroz e ontem fiz outro comentário sobre o HRAD e não foi publicado, achei estranho... não falei nada que prejudicasse ninguém e meu comentário foi realizado com sucesso. O Patos Hoje também está tendo prioridade???

    8 0 Responder

carregar mais comentários