Hospitais já sentem escassez de medicamentos e insumos e cirurgias eletivas terão que ser adiadas

O problema é considerado grave.

publicado em 12/06/2020, por Maurício Rocha


Hospital Regional Antônio Dias em Patos de Minas.

A Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais- FHEMIG- encaminhou um documento para o Hospital Regional Antônio Dias em Patos de Minas ordenando que as cirurgias eletivas continuem suspensas. A intenção é manter o estoque de insumos necessários para os casos de urgência e emergência, já que há risco de desabastecimento. O problema é considerado grave. 

De acordo com as informações obtidas pelo Patos Hoje, o grave problema abrange não só a região, mas todo o país. Há escassez de medicamentos e sedativos para a terapia intensiva e bloco cirúrgico e alguns outros medicamentos para relaxamento muscular. O momento seria de total gestão de estoque para garantir os serviços já implementados. 

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Orthodontic - Especial Notícias

A Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais está ciente da situação e estaria em busca de solução. A falta de insumos também já repercute na rede privada. Assim, os serviços ambulatoriais e cirúrgicos de caráter eletivo devem permanecer suspensos até que novas diretrizes sejam publicadas pela Diretora Assistencial. 

Segundo o documento, a Secretaria Estadual de Saúde possui estudos de que o pico da Covid-19 em Minas Gerais será no dia 15 de julho e há risco de faltar outros insumos. O documento determina também um controle rigoroso e centralizado na utilização de fármacos nos procedimentos de ventilação mecânica e manutenção da sedação dos pacientes em Unidade de Terapia Intensiva.

Ocupação de leitos de UTI Covid-19

Outra preocupação é o aumento da gravidade dos casos de Covid-19 na região. O Hospital Regional, o único com leitos de UTI credenciados para atender moradores de 33 municípios da região, está com a capacidade esgotada. Existem outros leitos na cidade para serem credenciados, mas faltam os respiradores.

Autor: Maurício Rocha Postado em 12/06/2020
Compartilhe:

14 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes, fake news ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve-se ter ciência de que poderá ser responsabilizado cível ou criminalmente!

Os comentários que receberem 100 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Lula | 1 mês, 3 semanas atrás

    No tempo em que eu governava este país, os hospitais eram bem melhores, funcionavam e o povo era bem servido.

    8 28 Responder

  • Alvaro | 1 mês, 3 semanas atrás

    Depois é o são lucas que nao presta ne. o hospital resebe recurso do estado e não tem dinheiro. Estranho

    10 27 Responder

    HRAD - 1 mês, 3 semanas atrás

    Fala sem saber... Ninguém no Regional recebe dinheiro nenhum pra investir como quer. A FHEMIG determinou a abertura desse número de leitos e é o próprio estado que paga diretamente os funcionários contratados para o setor do coronavírus.

    0 0

  • Ronaldo Gorducho | 1 mês, 3 semanas atrás

    Vocês querem fazer copa do mundo com hospital? Não dá não, nós temos que levantar é estádios de futebol.

    30 5 Responder

  • diogo | 1 mês, 3 semanas atrás

    isso é proposital, não é possivel q estejam deixar faltar esse tipo de medicamento. Esses politicos do brasil são uns assassinos mesmo. E n to falando de bolsonaro n. Pq ele perto dos verdadeiros responsaveis por isso é so um bostinha. É uma pena q o povo tenha emburrecido por culpa de governantes.

    12 25 Responder

    Naaira - 1 mês, 3 semanas atrás

    Você não sabe o que está falando. Compra de insumos hospitalares não dependem só de quem faz a licitação, mas de lugar para comprar. No atual momento até hospital particular já está sem estoque e não encontra no mercado para comprar. Então quieta dentro de casa. Não caça o não perdeu. Na rua.

    7 19

  • Ge | 1 mês, 3 semanas atrás

    Falta tudo,menos os oltos salários dos políticos!

    60 10 Responder

    Apenas fatos - 1 mês, 3 semanas atrás

    Sem defender políticos mas em MG o governador e secretários não recebem salários desde janeiro, esses seus "políticos" ficam a uma classe limitada de deputados, prefeitos e vereadores.

    21 41

    Carlão - 1 mês, 3 semanas atrás

    Infelizmente você citou uma triste realidade, mas é realidade mesmo! Enquanto a saúde no país está e sempre foi um caos, a população brasileira vai continuar a mercê desta triste realidade, parece que nosso sistema político nunca vai ter jeito, pois essa classe pensam somente no bem estar deles e nos familiares deles e ponto final. Que se dane o povo brasileiro, afinal somos todos acomodados mesmos.

    6 7

  • Zé do Povo | 1 mês, 3 semanas atrás

    Isto é o reflexo das medidas adotadas pelo executivo. Quando se falava em colapso do sistema de saúde éramos criticados pela própria população. Está aí o resultado da ineficiência do governo e do descrédito da população.

    15 19 Responder

  • José dos Reis | 1 mês, 3 semanas atrás

    Onde está a VERBA FEDERAL que foi destinado a Patos de Minas para combate a pandemia? Exigimos respostas dos poderes públicos, especialmente dos vereadores que tem a função de fiscalizar.

    25 8 Responder

    Tem que ver - 1 mês, 3 semanas atrás

    Tem que ver isso mesmo, já que esses leitos do Hospital Regional não são pagos com essa verba do município. É tudo por conta do estadual.

    0 0

  • José dos Reis | 1 mês, 3 semanas atrás

    Onde está a ceva federal destinado a Patos de Minas para combate a pandemia? Exigimos respostas dos poderes públicos, especialmente dos vereadores que tem a função de fiscalizar.

    16 6 Responder

  • Vieira | 1 mês, 3 semanas atrás

    quando é que sobrou leito, medicamentos e insumos neste lugar? nunca nê

    54 9 Responder