Greve dos profissionais da educação para escolas estaduais em Patos de Minas

Outras instituições tiveram adesão parcial dos profissionais.

publicado em 18/02/2020, por Farley Rocha


A greve dos profissionais da educação da rede estadual já atinge várias escolas de Patos de Minas e região. Duas delas estão completamente sem aula. Nesta semana, a Escola Estadual Marcolino de Barros e Escola Estadual Guiomar de Melo não tiveram aula. Outras instituições tiveram adesão parcial dos profissionais.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Clinica Medic Imagem

O Patos Hoje foi conferir nesta terça-feira (18) como está a greve na Capital do Milho. Na Escola Marcolino de Barros, os profissionais dos três turnos aderiram à greve e não haverá aula nos próximos dias. Cartazes informando sobre a greve foram afixados na frente da escola. Os profissionais cobram que o governo pague o piso nacional da educação que é uma Lei Federal. São cerca de 80 profissionais paralisados na instituição.

Além da Escola Marcolino, o coordenador da sub-sede do SIND-UTE em Patos de Minas, Ricardo Barreto, informou que a Escola Estadual Guiomar de Melo também está completamente parada. Outras escolas aderiram parcialmente, como E.E Monsenhor Fleury que teve adesão de 12 profissionais no primeiro turno e na Escola Normal outros 16 profissionais.

Outros servidores também aderiram em outras escolas na cidade. Na região, profissionais também estão aderindo à paralisação. O coordenador do movimento considerou a greve como “forte e crescente”. No estado de Minas Gerais, milhares de estudantes estão sem aula.

Entre as reivindicações da categoria, está o pagamento de todo 13° salário de 2019 (30% da classe ainda não foi contemplada com o benefício), a aplicação do mínimo de 25% dos recursos tributários do estado na educação e o pagamento do piso nacional dos professores. Além disso, os funcionários pedem isonomia de tratamento por parte do governo de Minas. 

Imagens atualizado em 18/02/2020 • 6 fotos

Autor: Farley Rocha Postado em 18/02/2020
Compartilhe:

79 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Anna Clara | 3 meses, 3 semanas atrás

    Credo meu Deus isso não acaba nunção tem gente mudando de escola por causa dusso

    0 0 Responder

  • Davi Carvalho | 3 meses, 4 semanas atrás

    Eu acho muita injustiça eu so tenho minhas férias pra visitar meu pai e até isso o governo consegue tirar o Zema paga logo os professores não fez nada para você fica aí fazendo isso pensa um pouco no estado q vc ta governando os professores faz muito trabalho duro pra vc nem pagar eles se toca!

    0 0 Responder

  • Sem nome | 4 meses, 1 semana atrás

    Só acho que se os professores entrar de greve os alunos que tem nada a ver com a greve não deveria paga ela em sábados

    3 0 Responder

  • ..... | 4 meses, 2 semanas atrás

    Engraçado que é os alunos que paga o pato,Eles não tem nd com isso Aff

    4 1 Responder

    Aaa - 4 meses, 1 semana atrás

    Os alunos é deveriam ir às ruas reinvindicarem os seus direitos juntamente com pais e professores!!! A luta é de todos!!! A educação está um descaso!!! A matrícula esse ano foi um caos!!! Ao indivíduo que fez o comentário logo acima: - os seus responsáveis recebem os salários parcelados todos os meses? Ainda não receberam décimo terceiro?? A educação está uma vergonha!!! E a luta do profissional de educação agora é sobre caráter!!! E nisso, meu caro, você ainda tem muito o que aprender... Sem ofensas, mas reflita com carinho!

    1 0

  • Estudante | 4 meses, 2 semanas atrás

    quando irá voltar as aulas na escola Guiomar de Melo?

    2 0 Responder

  • carlos | 4 meses, 2 semanas atrás

    Dou total apoio aos professores, com mais respeito, mais participação dos pais na educação dos filhos que devem já vir com certos princípios de casa, mais respeito por partes dos diretores, por parte dos pais e alunos, etc.mais respeito do governo com tanta burocracia e alimentação de sistema, o professor está esgotado de tanto "pelejar" nem tanto pelo baixo salário, mas por tanta falta de valorização profissional e carga de trabalho, quantos pais desrespeitam ou trata mal o professor, isso é pior do que baixo salário, quem trabalha é digno de respeito por parte de qualquer pessoa que se dirige a ele, assim como qualquer outra profissão. Engraçado que todo ano nessa época vem a greve, isso é partido do sindicato Lulista, me respondem senhores as tais greve estão sendo alcançados resultados? Acredito que somente vem sobrecarregar aos senhores, com mais trabalhos futuros, e muito prejudicial aos alunos, que já recebe uma educação ruim. Todos sabemos que as tais reposições é somente no calendário, porque o prof. comparece mas os alunos não. Sindicado os senhores não consegue apresentar outra proposta para a classe se não greve? Lamento muito que a educação a cada dia ta só piorando, temos excelentes profissionais e outros nem tanto...

    5 2 Responder

  • Na Real | 4 meses, 3 semanas atrás

    Quem não tá satisfeito com o salário atual deveria sair pedir conta e na fazer greve , tem muitos na fila querendo lesionar aulas pelo salário atual. Pronto falei.

    4 16 Responder

  • Lucas Gomes | 4 meses, 3 semanas atrás

    Todo apoio a greve da educação, que a cada dia recebe mais adesão dos profissionais. Só se faz um país melhor com educação de qualidade, e educação de qualidade necessita de valorização e investimento. Somos um dos países que menos paga aos profissionais da área, que merecem ser valorizados. Aposto que, quem diz que a culpa da educação são os professores e que eles deveriam se dedicar mais, nao conhece o chao da escola nem o dia a dia do trabalho docente. So queremos nosso direito, que pague o piso que é instituído, nosso plano de carreira, o 13° em dia, e condições básicas de trabalho!

    14 4 Responder

  • Sem nome | 4 meses, 3 semanas atrás

    Está certa a luta, mas deixar os alunos sem estudar acho ignorância total. Há outros meios de reivindicar, através de passeata até mesmo com os alunos. Escolha um horário e faça isto, sendo assim está pressionando o governo e os alunos não ficam prejudicado.Sou professor não por opção, mas sim por escolha, trabalho por amor a profissão.

    7 16 Responder

  • Carlos | 4 meses, 3 semanas atrás

    Sou Professor , mas não sou hipócrita, se a educação está péssima e de fato está, somos parte integrante neste fracasso também.....

    26 5 Responder

carregar mais comentários