Governo Jair Bolsonaro quer tornar mortos por Covid-19 invisíveis, dizem secretários de Saúde

Wizard disse, de acordo com reportagem do jornal O Globo, que o ministério fará uma recontagem das mortes por Covid-19

publicado em 07/06/2020,


 

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Rota Pop

O governo Jair Bolsonaro busca tornar invisíveis os mortos pela Covid-19 no país, disseram neste sábado secretários de Saúde dos Estados ao rebaterem declarações dadas pelo empresário Carlos Wizard, secretário de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde, de que os dados das secretarias são “fantasiosos”.

Wizard disse, de acordo com reportagem do jornal O Globo, que o ministério fará uma recontagem das mortes por Covid-19, doença respiratória causada pelo novo coronavírus, pois alguns gestores locais teriam inflado os números para obter uma fatia maior do orçamento de combate à pandemia. Ele não apresentou quaisquer evidências da alegação que fez.

Em nota, o Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass) afirmou que a declaração de Wizard revela “profunda ignorância sobre o tema”.

“A tentativa autoritária, insensível, desumana e antiética de dar invisibilidade aos mortos pela Covid-19, não prosperará”, diz a nota, que ainda afirma que Wizard “insulta a memória de todas aquelas vítimas indefesas desta terrível pandemia e suas famílias”.

Desde a última quarta-feira, o Ministério da Saúde, comandado interinamente pelo general Eduardo Pazuello, passou a divulgar os dados sobre a pandemia de Covid-19 no país às 22h —o dado saía entre 16h e 17h durante a gestão de Luiz Henrique Mandetta e às 19h sob comando de Nelson Teich.

Os dados divulgados na sexta trouxeram apenas o número de novos casos e novas mortes causadas pela doença, sem informar os totais, como era feito até então. Além disso, o site do ministério da Saúde onde eram divulgadas várias informações relativas à pandemia (covid.saude.gov.br) foi retirado do ar na noite de sexta-feira e neste sábado mostra apenas a mensagem "Portal em manutenção".

Indagado na sexta-feira sobre o atraso na divulgação dos dados, Bolsonaro —que já minimizou a Covid-19 chamando-a de “gripezinha” — afirmou: “Acabou matéria do Jornal Nacional”, numa referência ao telejornal da TV Globo transmitido pouco depois do horário em que os dados da doença costumavam ser informados pelo ministério.

Apesar da tática de publicação dos números fora do horário do telejornal, na sexta-feira o Jornal Nacional interrompeu transmissão da novela da emissora para transmitir os números da doença.

Até sexta-feira, o Brasil tinha 645.771 casos confirmados de Covid-19, com 35.026 mortos, segundo cálculos com base nos números informados anteriormente pelo ministério.

Fonte: Reuters

Postado em 07/06/2020
Compartilhe:

4 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes, fake news ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve-se ter ciência de que poderá ser responsabilizado cível ou criminalmente!

Os comentários que receberem 100 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Riala Mafon | 1 mês, 3 semanas atrás

    O que é o Bolsonaro ? Eu não sei defini-lo, mas é uma coisa que sopra um canudo em água com detergente para brincar de bolhas, mas ao invés de saírem bolhas inofensivas, brotam bípedes sem penas que habitam o governo numa espantosa estrovenga. Não é bom para quem brinca, nem é bom para quem veste a responsabilidade pelo destino do gigante Brasil batizado pelos invasores dessa terra que os Espíritas teimam em crer como Coração do Mundo, Pátria do Evangelho. Espírita que sou, vejo com olhos da tristeza que faltam o pulsar do Coração e o Evangelho do Cristo. Mas no palco que sou de dúvidas e fé, creio que meus companheiros de planícies e cumeadas, não têm o direito de se enganarem, e vou com eles na aquarela da confiança de que tudo concorre para o bem dos que amam o Senhor. #Somos+de70porcento.

    11 2 Responder

  • Patense envergonhado | 1 mês, 3 semanas atrás

    É interessante as escolhas do presidente para os ocupantes dos ministérios. O quesito exigido é ser declaradamente inimigo do objeto da pasta. Se não vejamos: O ministro da educação é uma topeira, inimigo das universidades e carrasco da língua portuguesa. O ministro do meio ambiente quer tocar fogo na Amazônia. O ministro da ciência e tecnologia se acha astronauta e vive no mundo da lua. A ministra dos direitos humanos, quer por os governadores na cadeia por estarem tentando defender a saúde e preservar as vidas da população. Agora na Saúde, depois de tirar 2 médicos, põe um general, que até por sua formação militar está mais ligado à morte do que à vida, ainda põe no segundo posto do ministério um elemento que enriqueceu através, entre outras coisas, de franquias de alimentos tipo fast food nocivos à saúde. São vampiros gerenciando banco de sangue! Essa é a grande mudança que este (des)governo trouxe.

    22 9 Responder

    Fubá - 1 mês, 3 semanas atrás

    Muito grande, depois eu leio !

    5 7

    Riala Mafon - 1 mês, 3 semanas atrás

    Excelente texto. Escrito por quem sabe a diferença entre um governo e um picadeiro de um circo sem lona. Parabéns !

    10 3