Governo de SP proíbe desmobilização de leitos para Covid-19 em hospitais públicos e privados

O governo estadual havia anunciado um aumento de 18% nas internações por Covid-19 no Estado

publicado em 19/11/2020,


 

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Rota Pop

O governo do Estado de São Paulo proibiu todos os hospitais, das redes pública e privada, de desmobilizarem leitos voltados para o atendimento de infectados pela Covid-19 no Estado e também determinou a suspensão de novos agendamentos de cirurgias eletivas, em meio a um aumento da pandemia de coronavírus.

“O governo do Estado de São Paulo, em conjunto com a Secretaria de Saúde e com o Centro de Contingência do Covid-19, sempre com o compromisso de garantir e preservar vidas, assina hoje um decreto que determina a todos os hospitais públicos, filantrópicos e privados a não desmobilização de qualquer leito, seja ele de unidade de terapia intensiva ou de enfermaria, voltado para o atendimento da Covid-19”, disse o secretário de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn.

“Assim como a não realização de novos agendamentos de cirurgias eletivas para que, desta forma, possamos garantir leitos para todos os pacientes com Covid que possam necessitar a assistência hospitalar”, acrescentou ele em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

Na segunda-feira, o governo estadual havia anunciado um aumento de 18% nas internações por Covid-19 no Estado, após hospitais particulares também reportarem um aumento nas hospitalizações por causa da doença.

Fonte: Reuters

Postado em 19/11/2020
Compartilhe:

0 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes, fake news ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve-se ter ciência de que poderá ser responsabilizado cível ou criminalmente!

Os comentários que receberem 100 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.