349669 2216 Ok
Cemil 2017
Postado em 03/05/2017
Compartilhe:

Farmácia Municipal distribui repelentes contra Aedes Aegypti para gestantes do Bolsa Família

O uso de repelentes se tornou ainda mais importante, desde que, a infecção por Zika em gestantes começou a ser relacionada com o nascimento de bebês com más formações neurológicas.

Farmacinha Municipal de Patos de Minas. ( Foto: Arquivo Patos Hoje )

As gestantes cadastradas no Programa Bolsa Família já podem retirar, na Farmácia Municipal, duas unidades de repelente de insetos. O produto é um dos principais aliados no combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor de doenças como Dengue, Zika, Chikungunya e Febre Amarela. O uso desse aliado se tornou ainda mais importante, desde que, a infecção por Zika em gestantes começou a ser relacionada com o nascimento de bebês com más formações neurológicas.

Patos de Minas recebeu 168 unidades do repelente, que já podem ser retiradas na Farmácia Municipal no setor de medicamentos especiais. Cada gestante tem direito a dois repelentes por mês e, para isso, ela deve estar munida de documento pessoal com foto, receita do médico e declaração de atualização do Cadastro Único do Governo Federal. Não é necessário pegar mais de uma receita.

Quem está com o cadastro em atraso terá a chance de atualizá-lo. A Secretaria de Desenvolvimento Social irá realizar no próximo sábado (06), a atualização do Cadastro Único de toda a população patense, no horário de 07h30 às 16h30, no Salão da Creche do Jardim Quebec. Para concluir a renovação são necessários: Certidão de nascimento, certidão de casamento, CPF, carteira de identidade, título de eleitor, carteira de trabalho, último talão da Cemig e Copasa, declaração de matrícula escolar (crianças de 06 a 17 anos), comprovante de renda (contra cheque, extrato do INSS ou declaração da Secretaria) e contrato da casa com Caixa Econômica Federal.

As gestantes que não preenchem os requisitos para ganhar o repelente devem estar atentas às três substâncias capazes de afastar o mosquito Aedes aegypti , que são icaridina, IR3535 e DEET. Há diversas fórmulas que contêm um desses ingredientes, que podem ser utilizadas com ressalvas.

O Ministério da Saúde lançou o projeto de distribuição de repelentes no início de 2016, mas, foi somente no mês passado, que Patos de Minas recebeu as unidades para a distribuição para grávidas cadastradas e com dados atualizados no programa social Bolsa Família.

Para mais informações, as gestantes podem entrar em contato pelos telefones 3822-9750 no Bolsa Família ou 3822-9739 na Farmácia Municipal

Fonte: Ascom Prefeitura Municipal de Patos de Minas

Nego Duro - Rodapé Notícias
Postado em 03/05/2017
Compartilhe:

2 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Fala Sério | 2 semanas, 5 dias atrás

    Muito bem tem mesmo que cuidar da saúde da gestante, mas primeiro tem que oferece os medicamentos de rotina que tem anos que tá faltando. isso não passa de mais um ato de politicagem da atual gestão que não tem competência pra fazer as coisas andar.. Uma farmácia que falta o minimo do minimo distribuindo repelente só pode ser o governo do estado ou federal que mangou,pois quem não consegue administrar uma farmácia jamais teria competência para oferece repelente. Coloca a farmácia para funcionar depois faz propaganda pois não somos trouxa seus imuteis.

    0 3 Responder

  • Mal do Brasil é falta de juizo do brasileiro | 2 semanas, 5 dias atrás

    Problema no Brasil é que o povo acostumou a depender do governo para tudo. Já depende recebendo bolsa família, aí mesmo assim engravida sem a menor condição financeira (porque se tivesse condição se manteria, teria um trabalho e não ia depender do governo), aí não tem sequer condição de comprar repelente e até para isso tem que depender do governo. Caramba!

    3 1 Responder