Entre as maiores bacias leiteiras do país, Patos de Minas comemora o Dia Mundial do Leite

Com alta produtividade do rebanho e produção superior a 1 milhão de litros/dia, o município tem a maior bacia leiteira do estado e a segunda maior do país.

publicado em 01/06/2020, por Maurício Rocha


Propriedades em Patos de Minas investem alto e se especializam na produção de leite.

Criada pela FAO, órgão das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura, o Dia Mundial do Leite tem um significado importante para Patos de Minas. Mais do que terra do milho, hoje, a cidade pode ser considerada também a terra do leite. Com alta produtividade do rebanho e produção superior a 1 milhão de litros/dia, o município tem a maior bacia leiteira do estado e a segunda maior do país. O leite tem participação importante na economia. 

Com cerca de 200 composições especializadas na produção de leite, a região de Patos de Minas alcança em torno de 3 milhões de litros de leite por dia. A Cemil e a Coopatos recebem e industrializam a maior parte  dessa produção, gerando emprego e renda para a população. Para se ter uma ideia, somente a Cemil capta em torno de 830 mil litros de leite dia de cerca de 7 mil cooperados. A empresa que conta com cerca de 700 colaboradores,  está presente em 19 Estados e alcança fatura de cerca de meio bilhão de reais por ano. 

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Clinica Medic Imagem

Em Minas, o leite contribui com 12,5% do Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP), estimado em R$ 73 bilhões para 2020. As exportações mineiras de produtos lácteos, no ano passado, totalizaram US$ 16,5 milhões.

Minas Gerais é a principal bacia leiteira do país. Com produção em torno de 9 bilhões de litros por ano, o estado responde por 26% do volume nacional. Mas neste ano, o momento de celebração vem ao encontro da superação de novos desafios. Além de ser período de entressafra na produção leiteira, o momento coincide com o enfrentamento da pandemia da Covid-19. Na avaliação do diretor técnico da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), Feliciano Nogueira de Oliveira, o grande desafio, nesse contexto, é a manutenção da atividade leiteira. “Houve uma redução generalizada do mercado varejista, devido ao fechamento de bares, restaurantes e lanchonetes que são grandes compradores de produtos lácteos”, afirma.

Pesquisa aplicada pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), órgão vinculado à Secretaria de Agricultura, em aproximadamente 400 estabelecimentos elaboradores de produtos lácteos mostrou que mais da metade apresentou algum nível de comprometimento após a pandemia, devido ao fechamento do mercado varejista. Mas segundo o órgão não houve relatos de descarte de leite no Estado.

Imagens atualizado em 01/06/2020 • 8 fotos

Autor: Maurício Rocha Postado em 01/06/2020
Compartilhe:

18 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes, fake news ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve-se ter ciência de que poderá ser responsabilizado cível ou criminalmente!

Os comentários que receberem 100 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • FOFOQUEIRA | 2 meses, 1 semana atrás

    Tem um produtor de leite aqui de Patos que tem um chifre gigantesco!!!! Familia nem imagina...

    4 2 Responder

    Curioso - 2 meses, 1 semana atrás

    De nome aos BOIS KKKKKK

    1 0

  • José dos Reis | 2 meses, 1 semana atrás

    Parabéns a todos os produtores de leite da região, mas nota Zero para quem deu as informações do volume de produção diária. No mínimo este volume é fake News. Trabalho na compra de leite há mais de 25 anos. Temos na região toda ( Arapuá, Carmo, Lagoa Formosa, Varjão, Guimarânia, Cruzeiro da Fortaleza, patrocínio, Coromandel, Serra do Salitre, Presidente Olegário e tiros) 246.700 vacas ordenhadas, e o volume dia é de 1.714.000, com 12.700 produtores. O volume só do município de Patos de Minas não chega a 300.000 litros por dia. Dados censo IBGE 2017.

    3 4 Responder

    J. Baptista - 2 meses, 1 semana atrás

    Pelas minhas contas, já estamos sexto mês de 2.020...

    1 2

  • Creuza | 2 meses, 1 semana atrás

    Parabéns!!!!! Patos tem muitas vacas....

    12 11 Responder

  • Serafim | 2 meses, 1 semana atrás

    Só pra complementar a reportagem Patos de Minas é o município que mais recebe/capta leite por dia no Brasil e o Alto Paranaíba é de longe a região que mais produz leite no país, dos 25 maiores produtores, 8 municípios estão nessa região, são (por ordem de produção) Patos de Minas, Patrocínio, Coromandel, Lagoa Formosa, Carmo do Paranaíba, Perdizes, Rio Paranaíba e Tiros. A poucos anos atrás ainda tínhamos Ibiá que figurava entre os 5 primeiros.

    17 6 Responder

  • Leo | 2 meses, 1 semana atrás

    Parabéns a todos produtores por essa luta diária que DEUS abençoe vocês. ????????????????

    20 6 Responder

  • Mão Branca | 2 meses, 1 semana atrás

    Leite bom era aquele de 40 - 50 anos atrás, vacas comuns que produzia no máximo 5 litros cada sem ração só no pasto de melôso é provisório, aquilo sim era leite. Hoje em dia as vacas dão leite é a força a base de ração e hormônios, por isso a doençada só aumentando.

    24 39 Responder

    Xxx - 2 meses, 1 semana atrás

    Nunca vi tanta besteira junta , que comentário mais sem noção , sabe nada

    5 14

  • Patos | 2 meses, 1 semana atrás

    Coopatos devia ter uma postura diferente e trazer mais facilidades tanto pros produtores como pros consumidores locais , é uma empresa que paga muito mal ao produtor , o preço do leite não acompanha o trabalho envolvido... E aos consumidores vem um preço alto , incompatível com um produto feito aqui , que não tem custo elevado de transporte , etc...

    39 9 Responder

  • Matuto | 2 meses, 1 semana atrás

    Upa, upa cavalinho!

    10 17 Responder

  • Não dá mais | 2 meses, 1 semana atrás

    Qnt saiu o litro de leite em sua fazenda no último mês pago?

    17 9 Responder

  • Filipi | 2 meses, 1 semana atrás

    Muuuuuu, muuuuuu, óia o leite, óia, óia, óiô? Intão boiô sô!

    10 21 Responder

carregar mais comentários