Publicado em 11/02/2018
Compartilhe:

Desentendimento entre paciente e funcionário da UPA de Patos de Minas acaba na delegacia

Todos foram para a delegacia para resolver a situação.

Imagem Patos Hoje

A Polícia Militar registrou uma ocorrência de agressão na tarde deste domingo (11) em Patos de Minas. Um rapaz teria passado mal e procurado atendimento na Unidade de Pronto Atendimento. Ele chegou no local junto com o pai e teria exigido ser atendido imediatamente devido às dores que estava sentindo. Pai, filho, vigilantes e um enfermeiro tiveram um desentendimento e a PM precisou ser acionada. Eles entraram em luta corporal e o pai precisou receber um "sossega leão" para se acalmar. Ele e o filho foram conduzidos para a delegacia.

O fato aconteceu por volta de 15h30 na UPA do Jardim Peluzzo. De acordo com o Cabo G. Silva, Tiago da Silva Oliveira de 24 anos procurou atendimento médico alegando que estava sentindo muitas dores na região da barriga. Ele exigia ser atendido com emergência.

O policial contou que ao ver a situação, o pai de Tiago, Sebastião Sabino de Oliveira de 50 anos, também foi pedir para que o filho fosse atendido imediatamente e desferiu um tapa no rosto de um dos vigilantes que reagiu juntamente com outro vigilante do local. Ele chegou ainda a dar um soco em um enfermeiro. Ao ver o pai sendo imobilizado, Tiago também partiu para cima dos guardas e todos entraram em luta corporal no interior do pronto socorro. Sebastião precisou ser sedado porque estava bastante nervoso. A Policia Militar foi acionada para registrar a ocorrência.

Em conversa com nossa equipe de reportagem, Ana Paula, que é a irmã de Tiago, disse que o irmão sentiu fortes dores na barriga e sangrava muito pelo nariz e que perderam um membro da família há poucos dias com os mesmos sintomas: "Nós chegamos na Upa e pedimos para o vigilante tirar meu irmão do carro porque ele estava muito mal. Vendo que meu irmão estava ruim, meu pai foi pedir para que não acontecesse com ele o mesmo que aconteceu com sua sobrinha". Ana Paula culpa os médicos da UPA pela perda da sobrinha de 22 anos.

"Ela chegou a UPA com os mesmos sintomas que Tiago e os médicos disseram que não era nada e mandaram ela para casa, ela ficou três dias na UPA e um no Regional antes de falecer".

Uma equipe médica do SAMU esteve na delegacia e examinou Tiago. Não foi detectado nada na avaliação dos profissionais. Sebastião e Tiago foram presos e seguem na Depol.

A Polícia Militar foi acionada e encaminhou o Pai e o Filho para a delegacia.

Imagens atualizado em 11/02/2018 • 2 fotos

Postado em 11/02/2018
Compartilhe:

135 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Patense | 3 meses, 1 semana atrás

    Foi lá para agredir os profissionais se tivesse passando mal era os primeiros a serem atendidos sai de casa para cassar briga na UPA e nas unidades de saúde...

    3 1 Responder

  • Grace | 3 meses, 1 semana atrás

    Ao que parece defender trabalhadores não dá Ibope para a mídia.

    1 3 Responder

  • ANONIMO | 3 meses, 1 semana atrás

    A dor na barriga sumiu ? Aa isso pra mim e que eles estavm querendo passar na frente doa outros !

    6 1 Responder

  • Anonimo | 3 meses, 1 semana atrás

    , exigir que seja atendido imediatamente ? Querido o povo que ta la na espera , nao ta indo so pra passear nao ! E pra briga a dor da barriga sumiu ? Aaa isso pra mim e querendo passa na frente dos outros ' E sobre o fato da sobrinha deles ter falecido , engraçado que quando ela morreu no outro dia eles ja estavam com o som alto escutando funk bebendo la na porta ! Sou vizinho deles

    11 0 Responder

  • Santa Luzia | 3 meses, 1 semana atrás

    Essa turma já é bem conhecida aqui no bairro. ..gostam de uma farra e estão sempre em confusão

    7 1 Responder

  • Advogada trabalhista | 3 meses, 1 semana atrás

    Esses vigilantes aqui em Patos deveriam pedir demissão coletiva e todo entrarem na justiça contra as empresas para as quais prestam serviço. Você vai aos bancos e são os vigilantes que fazem serviços de bancários. Você vai no INSS, hospitais, UPA etc e os vigilantes fazendo todo serviço, menos o de vigilância. Lá no Cartório aquele vigilante sabe mais do que o povo que trabalha lá. Eu quero ver é na hora que esses vigilantes mostrarem na justiça do trabalho todas as provas (filmagens, documentos, áudios etc) o que esses patrões vão falar!

    23 6 Responder

  • Carmelitanafeliz | 3 meses, 1 semana atrás

    Engraçado o rapaz estava tão mal mais foi ver o pai brigando ele começou a brigar e melhorou rsrsrsrs ai fica difícil acreditar porque precisava ate de ajuda para sair do carro derrepente saiu sozinho e começou a brigar ainda por cima tem gente achando ele um coitadinho kkkkk

    33 1 Responder

  • Tadeu. Topa | 3 meses, 1 semana atrás

    Órgãos públicos atenção a população ja cansou...vcs estão brincando com esse povo sofrido....Saúde não se brinca.... pimenta no olho dos outros e refresco..... ninguém procura a unidade de atendimento por brincadeira....jaa estamos todos cansados. Ok ....Vamos reagir nossos entes queridos estão Morrendo!!!!! negligência..mal atendimento... discriminação etc.......Chegaaaa

    7 15 Responder

    Juju - 3 meses, 1 semana atrás

    Foi no regional não foi tu não tem peito para ir lá não vai só em cima desses coitados da upa se enxerga

    5 5

  • Justo | 3 meses, 1 semana atrás

    Como dizia um velho ditado. Nesse angu tem caroço.

    16 4 Responder

  • Lilian | 3 meses, 1 semana atrás

    Eu consigo entender esses pacientes analisando o fato de que perderam recentemente um membro da família devido os péssimos atendimentos desse local. Perdi minha vó não faz muito tempo por esse mesmo motivo e a história sempre vai se repetindo. Ela deu entrada três vezes nesse lugar sendo que os "profissionais" somente na terceira e última vez conseguiram pedir um exame. Na primeira entrada alegaram que minha vó teria um ma estar parece até piada ouvir da boca de um médico que a paciente estaria com mal estar como se isso já não fosse obvio, sendo assim mandaram para casa na segunda vez o mesmo procedimento NEGLIGENCIA. A Samu levou na primeira vez minha vó com sintomas de problemas cardíacos visíveis bem notórios sendo que ainda eu avisei a equipe que anteriormente ela tinha apresentado falhas no coração, custava fazer um eletrocardiograma ?????? Ai muitos vão dizer que não justifica a agressão, certo, não justifica mas toda vez que eu sou obrigada a pisar nesse lugar vem novamente a novela em minha mente será que vai acontecer a mesma coisa??? TRAUMAAA!!! Infelizmente o comportamento humano é moldado a partir de experiências passadas.

    13 9 Responder

    Juju - 3 meses, 1 semana atrás

    Perderam e depois foram ouvir... de funk vamos combinar né? Depois atrapalhar quem está trabalhando fala sério ....

    2 1

carregar mais comentários