Crise financeira faz ex-vereador e advogado cobrar redução de gastos na Câmara Municipal

A principal medida seria a diminuição para apenas um assessor por vereador.

publicado em 21/09/2016,


José Pereira Brandão argumentou que não há necessidade deste número de profissionais.

O ex-vereador e também advogado, José Pereira Brandão, enviou para o Patos Hoje um documento protocolado na Câmara Municipal em que cobra redução de gastos na Câmara Municipal de Patos de Minas. A principal medida seria a diminuição para apenas um assessor por vereador. Ele argumentou que fez uma análise de toda a situação e verificou que não há necessidade deste número de profissionais.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Rota Pop

Ele informa no documento que a Câmara Municipal possui atualmente 30 funcionários estáveis e outros 56 de livre nomeação. Ao analisar todos os atos do Poder Legislativo durante o ano de 2015, ele argumentou que praticamente nada mudou em relação aos anos de 1993 a 2000, quando o advogado foi vereador em Patos de Minas.

Dessa forma, ele argumenta que está sendo muito dispendioso para a população custear esse número de servidores. Ele pediu que cada vereador tenha apenas um assessor e não três como é atualmente. Segundo ele, a medida geraria uma economia de cerca de R$3,3 milhões por ano, dinheiro que poderia ser usado em benefício da população.

Ele também argumentou que os gastos da Câmara Municipal mais que dobraram nos últimos anos. Enquanto, antes eram necessários apenas 2,3% das receitas municipais. Em 2015, a Câmara Municipal usou 5,93% de todas as receitas do município. Em 2014, a Câmara gastou cerca de R$8 milhões. Já em 2015, foram usados mais de R$9.250.000,00.

Brandão informou que o documento foi protocolado na Câmara Municipal e espera que as medidas sejam acatadas já no próximo ano. Ele contou que só não enviou antes para evitar especulações de que teria pretensão a ser candidato a vereador. “Não sou candidato a vereador”, afirmou. O documento foi enviado também para diversas outras entidades, órgãos e sindicatos de Patos de Minas.

CLIQUE AQUI para ler o ofício na íntegra:

Autor: Maurício Rocha

Postado em 21/09/2016
Compartilhe: