Campanha une empreendedores em Patos de Minas para fortalecer o comércio local

Entre os 6.080 empreendedores entrevistados, 58,9% interromperam o funcionamento temporariamente do seu negócio

publicado em 17/04/2020, por Maurício Rocha


Imagem Ilustrativa - Centro de Patos de Minas 

A crise provocada pela pandemia do novo Coronavírus tem afetado não só a vida cotidiana das pessoas, mas também o funcionamento de empresas e negócios no Brasil e no mundo. Um levantamento realizado pelo Sebrae em todo o país, entre os dias 3 e 7 de abril, mostrou que 87,5% dos empreendedores tiveram queda no faturamento mensal com a crise. Entre os 6.080 empreendedores entrevistados, 58,9% interromperam o funcionamento temporariamente do seu negócio, 31% mudaram o funcionamento e 3,5 % decidiram fechar de vez.

Como alternativa à crise, o Sindcomércio Patos de Minas, com apoio do Sebrae Minas, lançou a Campanha #ApoieOComercioPatense. A iniciativa incentiva empresários e empreendedores de micro e pequenas empresas da cidade a se unirem para fortalecer o consumo do comércio local.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Clinica Medic Imagem

A campanha oferece aos comerciantes e empresários patenses a oportunidade de mostrar seus serviços e produtos nas redes sociais do SindComércio. Para participar é preciso cadastrar os dados da empresa no site www.sindcomerciopatos.com.br/apoio, incluindo logo e banner para divulgação. Cada estabelecimento ganhará uma postagem e um stories, que poderão ser compartilhados pelos comerciantes e consumidores, criando uma corrente do bem.

De acordo com o presidente do Sindcomércio Patos de Minas, Eduardo Soares Ferreira, a ideia é valorizar o comércio, os empregos e os empresários locais. “Com o fortalecimento dessa rede, acreditamos que podemos contribuir para a sobrevivência das empresas instaladas no município. Queremos que o dinheiro circule na própria cidade, fazendo com que os empregos sejam mantidos e as empresas fiquem de portas abertas durante e depois da crise”.

Para a analista do Sebrae Minas, Rosânia Lima, a presença digital é fundamental para a sobrevivência das empresas neste momento. “As vendas online podem ajudar a alavancar o comércio e a minimizar os prejuízos. Por isso, a importância e a necessidade de campanhas como esta. Somente com o esforço coletivo e o fortalecimento do comércio local, será possível atravessar essa crise e sobreviver aos desafios da pandemia”, defende Rosânia.

Fonte: Sebrae

Autor: Maurício Rocha Postado em 17/04/2020
Compartilhe:

37 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes, fake news ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve-se ter ciência de que poderá ser responsabilizado cível ou criminalmente!

Os comentários que receberem 100 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Tomba Lobo | 3 meses, 2 semanas atrás

    Esses dirigentes do comércio de Patos são um bando de olho pelado.Os caras se preocupam e mandam prender um velhinho que vende coquinho medicinal na Major Gote ou um vendedor de goiaba.Eu conheço cidades no norte de Minas que na porta dos supermercados senhorinhas aposentadas montam uma banquinha de verduras e os proprietários num tão nem aí. Associações, Sindicatos e Política desde muito tempo estão na mão dos mesmos caras em Patos. Isso é o motivo desse atraso que a cidade vive.Corona vírus é só uma desculpa, a cidade já tá lascada faz é tempo.Vide Moc ou Uberlândia,100 anos luz na frente.Povo de Patos a maioria só paga de bacana.

    5 1 Responder

  • Jacinto | 3 meses, 2 semanas atrás

    Boa iniciativa, se o povo tivesse dinheiro. A crise está nos 4 cantos do país e do mundo e o pouco de dinheiro que ainda resta, os que tem estão guardando para um eventual colapso. Mudando de assunto, mas continuando falando da economia do município, vocês acham necessário furar o olho do comerciante local com impostos e isentar os estrangeiros? Até onde eu sei, nos outros países não existe a mordomia que tem aqui, tipo “ajudar o estrangeiro”, nos outros países tem capital mínimo para investimento e depois dos trâmites legais o estrangeiro tem muitas normas a seguir e inclusive devem pagar impostos como os outros. Deviam mudar esta lei aqui, pois vejo aqui muitos comerciantes locais quebrando e os estrangeiros só crescendo. Um país onde falam que é de todos, vejo esta situação. Lamentável.

    12 0 Responder

  • Jk | 3 meses, 2 semanas atrás

    Fortalecer como seus [email protected] . A economia tá quebrando , vender roupas , sapatos , Eletros , casas como , de site de sindicato que não liga . Não percebem que povo sem dinheiro não compra nada , sem emprego , devendo . Conversa pra boi dormir . Vcs não tem solução e nem existe , fiquem calados que é melhor .

    10 3 Responder

  • José Gonçalves Paracatu MG | 3 meses, 2 semanas atrás

    Não e so em patos de Minas que o povo atende mau se você vim em Paracatu não vai ser diferente os empregados são todos preguiçoso não gosta de trabalhar mesmo so pensa no salário

    4 5 Responder

  • Lukinha | 3 meses, 2 semanas atrás

    Realmente... Patos errou gravemente. Deriva ter deixado os comércios abertos. Nos outros países isso não impactou em nada. Tanto que nem precisaram fechar durante a quarentena. Acorda povo!! Trabalhar com cuidado e cautela não ta te prevenindo em nada. O VÍRUS NÃO CONTAMINA COM CUIDADO E CAUTELA!! Vcs que tem contato direto com o público lute pelo seu direito de ficar em casa e receber seu pão de cada dia. É obrigação do Estado garantir o mínimo para sobreviver. Vcs estão cobrando das pessoas erradas.

    5 7 Responder

  • Maycon | 3 meses, 2 semanas atrás

    Quem diria! Logo esse comerciante falando em valorizar o comércio Patense agora. Quando da inauguração do Pátio Central Shopping, ele (empresa dele: Victor) comprou até os materiais elétricos para a montagem da loja deles fora de Patos. Será que valorizam mesmo as empresas de Patos ou está querendo posar de *politicamente correto?*

    10 0 Responder

  • EMPRESÁRIO NA BAHIA | 3 meses, 2 semanas atrás

    Esses comerciantes de PATOS pararam no tempo . Tem pessoas de PATOS com visão que foram embora principalmente pra Bahia para mexer com lojas de calçados a uns 20 anos atrás e hoje tem 50 - 80 - 200 lojas . Pois tinham visão e evoluíram ao contrário dos comerciantes de PATOS .

    7 4 Responder

    Verdade - 3 meses, 2 semanas atrás

    Cara... se tivesse bão assim não estaria aqui td dia comentando... a vida ai e aqui são totalmente diferentes! Questão de impostos, questão de giro de dinheiro, questão de publico, povo ai na bahia vai na loja e compra sandália de 500,00 divide em 10x no crediário é fica se achando. Aqui em Patos apesar de ter gente metida, povo tem pouco mais de noção não compram desordenadamente igual ai! Violência aí é assustadora!!! Não é lugar de paz que você pode usar seu telefone na rua, sentar numa praça! Uma vida estressante e cansativa!!! Acaba com saúde mental de qualquer um! Então fique ai na sua e não venha com esse discursinho carimbado não que já ta chato!

    10 3

    Ô meu rei - 3 meses, 2 semanas atrás

    Baiano é devagaaaar, é lezaaaaado...

    2 0

  • ¬¬ | 3 meses, 2 semanas atrás

    Passou da hora dessas lojas largar esse crediário próprio 3 arrumar esses boletos pra pagar em qualquer lugar, aí vc quer pagar o carnê e não tem como pq a loja tá fechada e o carne só pode ser pago na loja.

    6 3 Responder

  • Mônica | 3 meses, 2 semanas atrás

    Ai gente sinceramente, fui comprar um presente numa loja de calçados que começa com P e o vendedor super preguiçoso, pedi pra ele pegar uma sandália pra eu experimentar ele demorou horrores e voltou com a mão vazia dizendo que não tinha meu número. Se fosse bom vendedor teria trago número maior ou outra opção parecida. Eu realmente queria comprar, porém ele não me deu outras opções, depois reclama que cliente pede pra pegar vários produtos e não leva nada.

    13 9 Responder

  • Lideirinho | 3 meses, 2 semanas atrás

    Vai cagar o comércio local os dono de empresa grande so pensa neles tem supervisor diretor e tudo mais elees mesmo não da a cara pra bater eu falo isto porque eu trabalho sim meu patrão so fala que e uma gripe e frescura vai entender em se um de nós funcionários pegar vai passar pra todos os companheiros de serviço ele vai estar na casa dele tem os puxa saco que defende elle né

    12 11 Responder

carregar mais comentários