Altar-mor centenário da antiga Igreja Matriz será restaurado por empresa de BH em 2020

Historiadores reconhecem o altar-mor como sendo de inestimável valor para Patos de Minas

publicado em 21/11/2019, por Farley Rocha


O altar-mor é um dos últimos vestígios dos bens integrados da antiga matriz.

No início do mês de outubro de 2019, foi concluído o projeto executivo para restauração do altar-mor da antiga Matriz de Santo Antônio, demolida na década de 1960. O altar-mor, um dos últimos vestígios dos bens integrados da antiga matriz do qual se tem notícia, encontra-se instalado hoje na Igreja Santa Cruz, da comunidade de Ponto Chic.

Esse bem tem importante valor histórico-cultural para o município de Patos de Minas, pois pertencia ao primeiro templo construído no local que formou o núcleo original da cidade. No ano de 1954, a antiga matriz foi abandonada, após a inauguração da Catedral de Santo Antônio de Pádua. Em 1965, a pequena igreja foi demolida, época provável em que o altar foi transferido para a nova matriz.

–––––––––––––––––––––––––––––––– CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE ––––––––––––––––––––––––––––––––
Orthodontic - Especial Notícias

No ano de 1970, concluiu-se a obra de construção da Igreja Santa Cruz do Ponto Chic, ocasião em que foi solicitada a transferência do altar-mor para a referida igreja. Devido a uma reforma pela qual passou a Catedral de Santo Antônio, o altar já havia sido substituído por um altar de mármore. Portanto, não houve oposição a que se realizasse tal transferência, de forma que tal solicitação foi, de imediato, atendida. No início da década de 70, foi realizada, portanto, a instalação do altar-mor na Igreja Santa Cruz de Ponto Chic, local onde ele se encontra até os dias atuais.

Por tratar-se de um bem de relevante valor histórico para a cidade de Patos de Minas, o altar-mor foi tombado por meio do Decreto n° 2.442, de 15 dezembro de 2002. Dessa forma, conforme afirmou Geenes Alves, historiador e diretor de Igualdade Racial, Memória e Patrimônio Cultural (Dimep), “a restauração desse bem é extremamente relevante para a preservação da história de Patos". O diretor da Dimep acrescentou ainda que “concluído o projeto executivo, com a autorização da Mitra Diocesana, será iniciada em 2020 a restauração do altar-mor, com recurso do Fundo Municipal de Patrimônio Cultural (Fumpac), após aprovação do Conselho Deliberativo de Patrimônio Cultural e do prefeito José Eustáquio”.

Imagens atualizado em 21/11/2019 • 4 fotos

Autor: Farley Rocha Postado em 21/11/2019
Compartilhe:

6 comentários

Recentes Populares
Termo

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Portal Patos Hoje. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Portal Patos Hoje poderá remover, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos ou que estejam fora do tema da matéria comentada. É livre a manifestação do pensamento, mas deve ter responsabilidade!

Os comentários que receberem 20 votos negativos a mais que os positivos serão retirados do Portal.

  • Santa Cecília, padroeira dos músicos | 6 meses, 1 semana atrás

    Realmente, é um tesouro do patrimônio histórico. Por isso, após a merecida restauração, deveria ir para uma Igreja dentro da cidade, onde seria apreciado por mais cidadãos patenses. Está sendo construída a Igreja do Beato Padre Eustáquio, no bairro Quebéc. De repente, lá seria um ótimo local para este patrimônio histórico. É claro que seria construído uma cópia para continuar na capela do Ponto Chic. Juntos somos fortes!!

    4 1 Responder

  • Toin 6 meses, 1 semana atrás

    Comentário removido pelos leitores. Este comentário foi retirado porque recebeu 20 votos negativos a mais que os positivos.

  • Justo | 6 meses, 1 semana atrás

    Quem vai pagar? A prefeitura? Porque se for, terá que ajudar as demais igrejas da cidade, inclusive que faz um verdadeiro trabalho social.

    2 5 Responder

    Deputado Binga - 6 meses, 1 semana atrás

    Justo, preste atenção! Não existe patrimônio histórico nas outras igrejas! A verba é pra isso!!!

    2 2

    Justo - 6 meses, 1 semana atrás

    Como sempre, a prefeitura engordando o clero, e o museu de Patos fechado aos finais de semana!! Aonde está a cultura, ou é a cultura da antiga religião dominante, inclusive na política!!

    2 1

  • Claudio | 6 meses, 1 semana atrás

    A de Santana de Patos está esperando, se que arquidiocese de Patos recebia dinheiro dado pelos fies, por isso digo só patrimônio toma algo também e responsável , até a casa do lado da paróquia fui destruida

    0 1 Responder